LOADING

Type to search

Honduras receberá US$ 196 milhões do FMI

Share

No dia 10 de setembro, sexta-feira passada, o governo de Honduras e o “Fundo Monetário Internacional” (FMI) acertaram o empréstimo de US$ 196 milhões. Foi feito Acordo em que se reabre a possibilidade de receberem os recursos do Fundo, após terem sido excluídos quaisquer acessos, como represália ao Movimento que tirou do poder Manuel Zelaya, afastado por acusações de crimes políticos e comuns.

O objetivo do empréstimo é reforçar a economia do país que está fragilizada. Além disso, reabrem-se também as possibilidades  de receberem mais 200 milhões de dólares do “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID) e “Banco Mundial”. O Acordo durará até março de 2012.

Porfírio Lobo, Presidente de Honduras, segue sua política de reconhecimento internacional e, com os passos dados em relação ao FMI garantirá o sucesso do seu planejamento. Atualmente, já conta com o reconhecimento de seu governo por, aproximadamente, 100 país da “Comunidade Internacional”.

O governo hondurenho prevê para 2010 um crescimento econômico entre 2,2% e 3,2%, com um déficit fiscal oscilando na casa dos 4,4%, algo dentro das estimativas governamentais e das considerações internacionais. 

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta