LOADING

Type to search

Irã faz Acordo com Bolívia para industrialização do Lítio boliviano

Share

Bolívia e Irã assinaram Acordo econômico para a industrialização do Lítio presente em território boliviano, cujas reservas se supõe corresponderem a, aproximadamente, 70% do montante existente no mundo. Estima-se que em “Salar de Uyuni” estejam quase a metade das reservas mundiais. Em agosto, a Bolívia já tinha realizado aproximações com a Coréia do Sul visando a pesquisa, exploração e desenvolvimento do lítio boliviano*

O presidente da Bolívia declarou que o Irã auxiliará na produção de baterias para fornecer ao mercado mundial. Da perspectiva de Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irã, a importância está no estabelecimento das parcerias estratégicas com aliados ideológicos, políticos, ou que tenham inimigos comuns. O caso da Bolívia.

Em suas palavras, ambos “compartilham os mesmos inimigos, interesses e visão sobre como resolver a crise global. Daí os compromissos para impulsionar uma frente comum que ajude a reverter o atual panorama político e econômico”.

Vários outros acordos foram assinados entre os dois países.  Acertou-se que o Irã emprestará recursos para construir uma fábrica de tratores na Bolívia e comprará 100 mil toneladas de soja boliviana. A Bolívia, de seu lado, comprará mil tratores do Irã.

———————————————————-

* Vide nota no Site do CEIRI: http://www.webceiri.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1665:politica-internacional-bolivia-e-coreia-do-sul-fecham-acordo-sobre-suas-reservas-de-litio-&catid=84:noticias&Itemid=85

 

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta