LOADING

Type to search

Share

Os países emergentes são considerados pelas empresas japonesas uma ameaça ao país, assim diz a pesquisa realizada pelo “Instituto Teikoku Databank”. O instituto é uma entidade privada e realizou uma pesquisa com a participação de quase 11 mil empresas japonesas. Elas opinaram quanto a possível ameaça dos países emergentes para a economia do Japão, principalmente a China e a Índia.

As empresas nipônicas consideram como principais ameaças a compra de companhias japonesas por empresas chinesas e indianas, pois, na interpretação do problema, a partir do momento que os chineses e indianos compram empresas japonesas ocorre a transferência automática da tecnologia desenvolvida no Japão para o exterior. Tal linha de raciocínio obteve 88% de aprovação das empresas que participaram da pesquisa.

A tecnologia é um dos principais “produtos” do país que o mantém no cenário internacional, deixando o Japão mais forte frente à competição nos mercados, principalmente nos mercados de tecnologia, onde há fortes concorrentes, como os Estados Unidos e a Alemanha.

A instituição que realizou a pesquisa encerrou comunicando que as empresas japonesas não devem apenas se queixar, mas partir para novas estratégias via parcerias e cooperação com as empresas dos países emergentes a fim de se projetarem para fora do país, uma vez que a economia japonesa está com seu mercado estagnado.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.