LOADING

Type to search

Share

No final do mês passado, dia 26 de fevereiro, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, apresentou uma proposta a Bejing, na qual solicitava um adiantamento de 12 milhões de dólares em troca de petróleo, por parte dos chineses. Beijing já desembolsou US$ 8 bilhões nos últimos dois anos para serem usados em projetos que variam desde a construção de rodovias até a irrigação.

O presidente venezuelano pretende ampliar de US$ 8 bilhões para US$ 20 bilhões o fundo conjunto de desenvolvimento de infra-estrutura. Segundo fontes venezuelanas, atualmente, o fundo possui 1,5 bilhão de dólares em caixa. Por este motivo, o presidente Chávez está propondo o acordo à China.

A Venezuela envia hoje cerca de 400 mil barris de petróleo e produtos refinados por dia. A idéia é ampliar para um milhão de barris diários, em troca do adiantamento. Até o momento não se tem uma resposta precisa do governo chinês para a proposta venezuelana.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.