LOADING

Type to search

Share

O governo taiwanês está implementando um plano global de captação de investimentos para aumentar a sua competitividade na Ásia, promovendo incentivos para investimentos na ilha. Formosa busca investimentos de países com quem tem boas relações comerciais e o Brasil está em seus projetos.

O plano do governo de Formosa é oferecer incentivos fiscais e “Juntas Comerciais” para aqueles que desejam realizar seus primeiros investimentos na região da Ásia. Para atrair os investidores, o governo está disponibilizando cerca de 14 bilhões de reais para empréstimos, com taxas atrativas que variam entre 1,5% e 2,25%, ao ano.

Segundo o “Escritório Econômico e Cultural de Taipei no Brasil”, “é possível ter uma breve avaliação sobre o quanto as condições estão amigáveis para os empresários estrangeiros: na China, esta taxa é de 25%, enquanto na Coréia do Sul 22% e no Brasil temos 11 diferentes tipos de taxas e impostos. Em Taiwan, essa taxa é de apenas 17%”.

Formosa poderá ser muito atrativa para os brasileiros, pois, com o “Tratado de Livre Comércio” (ECFA), firmado entre Taiwan e a “República Popular da China”, é oferecida aos investidores lusófonos mais uma opção para ingressar no gigante mercado chinês.

Atualmente, o Brasil tem opções de entrada na China através de Macau e Hong Kong. Com o novo Acordo entre as duas Chinas, os brasileiros, além de encontrarem nova opção para entrar nos mercados asiáticos, contarão com uma excelente infra-estrutura.

O embaixador Jorge Shyu, chefe da representação taiwanesa no Brasil, declarou: “Esperamos que o ‘Acordo-Quadro de Cooperação Econômica do Estreito’ (ECFA) acelere a interação e a integração entre as indústrias da China e de Taiwan e também torne melhor o papel de Taiwan na grande área Ásia-Pacífico, porque para organizações multinacionais que buscam o grande mercado chinês, a indústria de Taiwan é a melhor parceria”.

A “República da China” (Taiwan) espera que os crescentes laços comerciais com o Brasil possam contribuir para que os investidores cheguem ao mercado asiático utilizando a ilha como plataforma.

Segundo dados do “Banco Central do Brasil”, o país recebeu cerca de 43,71 milhões de dólares em investimentos diretos, apresentando uma mudança positiva no perfil de investimentos taiwaneses desde o ano de 2007, quando se iniciaram com foco no comércio atacadista e, em 2008, quando vieram grandes investimentos no campo da informática.

Embora haja crescimento nos investimentos taiwaneses em terras brasileiras, o mesmo não ocorre em Formosa, pois não há registros de novos investimentos brasileiros em seu território.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.