LOADING

Type to search

Egito continua em situação tensa

Share

Mesmo após a queda do Regime de Hosni Mubark a situação no Egito não se acalmou. As manifestações contra a “Junta Militar” que assumiu o poder no país se intensificaram ao longo dos últimos meses exigindo a mudança imediata do Governo e eleições, além da definição de um “Sistema Político” no país.

 

O problema se intensificou após a apresentação de um esboço Constituição que retira qualquer controle civil sobre as “Forças Armadas” colocando-as à margem do Estado. Tal pretensão tem gerado suspeitas de que os atuais detentores do poder pretendem permanecer noGoverno, estendendo o processo transitório sem data definida para se encerrar, podendo com isso repetir o que ocorreu em outros momentos nos quais os militares assumiram o controle político e impuseram um regime e sistema próprio.

A situação está mais tensa e tem gerado confrontos entre as “Forças de Segurança” e a população, resultando somente neste último final de semana em 2 mortos e 750 feridos. Os manifestantes exigem a renúncia de Essam Sharaf, primeiro-ministro em exercício, e do ministro doInterior, Mansour al-Essawi.

Os militares afirmam que entregarão o poder, mas não poderão fazê-lo de forma desordenada e instável, não permitindo que se interrompa o processo democrático. Afirmam que será feito num percurso em  três etapas, iniciando-o com as “Eleições Legislativas” que ocorrerão no próximo domingo, dia 28 de novembro.

Por essa razão, o “Conselho Supremo das Forças Armadas” solicitou que “todos os partidos e correntes políticas e às coalizões dos jovens(impeçam as ações) que podem impactar negativamente sobre a segurança e a estabilidade”*. Analistas afirmam que a situação no país poderá se tornar mais tensa, pois o principal problema será a criação das instituições políticas e sociais que definirão um regime democrático e isto está sendo difícil de projetar, graças as divergências entre os grupos que buscam o poder e ao questionamento sobre o papel que deve caber às “Forças Armadas” no país, neste momento, durante a instauração de um “Governo Civil”, bem como na definição das relações que a instituição deve ter com o Governo, com o Estado e com a Sociedade, pontos essenciais que não estão sendo equacionados.

———-

Fontes:

* Ver:

http://ultimosegundo.ig.com.br/revoltamundoarabe/egito-sem-citar-data-junta-militar-diz-que-cedera-poder-a-civis/n1597376205167.html

Ver Também:

http://www.dw-world.de/dw/article/0,,15544867,00.html?maca=bra-rss-br-top-1029-rdf

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!