LOADING

Type to search

Share

A recontagem de votos, prática comum e legal em território mexicano, foi autorizada pelo “Instituto Eleitoral Federal do México” (IFE) após Lópes Obrador (o principal candidato de esquerda e o segundo candidato preferido na corrida presidencial) ter acusado o “Partido Revolucionário Institucional” (PRI), do candidato preferido, Peña Nieto, de comprar votos. Obrador, que ficou com apenas 6,5% de votos a menos que o candidato do PRI, também acusou-os de serem partícipes em outros abusos eleitorais*.

 

Peña Nieto, entretanto, já considera seu o Cargo presidencial. Em “Carta Aberta” à “Comunidade Internacional”, declarou que lutará contra males históricos no país, como o “combate ao crime organizado e às drogas”, a “diminuição da pobreza”, a “reforma da legislação penal”, as “reformas econômicas e sociais”, o apoio ao “North American Free Trade Agreement (NAFTA), a “consolidação das forças policiais” nos Estados e municípios e o “fortalecimento das relações econômicos” com a Ásia-Pacífico e União Europeia**.

Mesmo sem definições permanentes a respeito de quem será o novo Presidente mexicano, a “Casa Branca” parabenizou Peña Nieto e cobrou maior presença do país no combate ao narcotráfico***.

———————–

Fontes:

* Ver:

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,recontagem-de-votos-no-mexico-sera-decidida-por-distritos,895657,0.htm

** Ver:

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,o-proximo-capitulo-do-mexico-,895375,0.htm

*** Ver:

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,obama-e-pena-nieto-reafirmam-parceria-entre-eua-e-mexico,894778,0.htm

Tags:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!