LOADING

Type to search

Em campanha eleitoral Chávez elogia Obama e pode prejudicá-lo em sua campanha pela “Presidência dos EUA”

Share

Em declaração feita ao povo venezuelano, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez elogiou o presidente dos EUA, Barak Obama (“Partido Democrata”), pela entrevista que este concedeu a uma TV em Miami, na Flórida, afirmando que o bolivariano não é uma ameaça. Obama fez a declaração ao comentar as afirmações do outro candidato à “Presidência dos EUA”, Mitt Romney (“Partido Republicano”), de que a postura adotada por Obama contra a Venezuela havia sido branda.

Romney havia apontado que o atual Presidente era responsável por “diminuir a importância das ameaças de um regime que abertamente quer nos prejudicar (aos EUA)”* e Obama comentou no dia 11, quarta-feira passada: “Em geral, na minha opinião, o que o senhor Chávez fez nos últimos anos não representa um perigo para nossa segurança nacional”*.

 

Chávez usou de tom informal ao se referir ao norte-americano, afirmando que ele é uma “boa pessoa”* e indiretamente age sob constrangimento do seu cargo. Em suas palavras: “Eu acredito que Barack Obama, tirando o fato de ser presidente, é ums (sic) boa pesoa (sic), se você o isola de seu contexto, no pessoal”*.

Lembrando do encontro corrido entre os dois “Trinidad e Tobago” na “Cúpula das Américas de 2009”, afirmou: “Ele me disse, teremos diferenças, mas nunca me vou interferir nos assuntos internos da Venezuela. Disse a ele ‘isso basta para mim’ e que ‘gostaria de retomar as relações com os Estados Unidos, com seu governo, mais ou menos como as levávamos com [o ex-presidente] Bill Clinton”*. E completou: “Na verdade, nós não somos nenhuma ameaça para o governo dos Estados Unidos”*.

Romney pretende usar da declaração de Barak Obama contra ele próprio e tentar capitalizar votos em cima do que pode ser um deslize, mesmo que necessite ser contextualizada sua declaração como uma resposta aos comentários anteriores de seu adversário.

O republicano afirmou que a afirmação foi “assustadora e chocante”**, que ela revela a fraqueza da política externa do atual Governo (destacando-se que este tema é prioritário para os EUA, por isso essencial para qualquer candidato em campanha para Presidente) e acusou Obama de “diminuir a importância das ameaças de um regime que abertamente quer nos prejudicar”***.

Analistas apontam que a firmação será trabalhada pelo republicano para cooptar votos dos indecisos que, no entanto, temem pelas ameaças que podem representar governos esquerdistas da “América Latina”, além disso, será um elemento para capitalizar principalmente entre os eleitores cubanos e seus descendentes na Flórida, onde está significativo número dos opositores do “Regime de Fidel Castro”, uma vez que Chávez é o aliado preferencial de Cuba e, até pouco tempo, destinava importante volume financeiro para Ilha, garantindo a sobrevivência do Governo cubano.

———————————–

Fonte Consultada

* Ver:

http://www.jornalfloripa.com.br/mundo/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=19938

** Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5897509-EI294,00-Chavez+diz+que+a+Venezuela+nao+e+ameaca+a+ninguem.html

*** Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5897250-EI294,00-Chavez+diz+que+Barack+Obama+e+um+bom+tipo+e+que+Venezuela+nao+e+ameaca.html

 

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!