LOADING

Type to search

Share

A segurança pública é um tema discutido em todo o mundo, principalmente em países considerados em desenvolvimento, como os da América do Sul, em que são analisadas as carências e possíveis soluções para o setor. Nesse sentido, corporações chinesas apostam neste seguimento para ampliar seu leque de negócios nos Estados latino-americanos e, buscando apresentar o melhor em soluções tecnológicas, a empresa chinesa Huawei está promovendo a Cúpula Da Cidade Segura da América Latina, em São Paulo, contando com a presença de autoridades de todo o Brasil e de nações vizinhas.

Essa gigante da comunicação apresentou diversas soluções tecnológicas para o monitoramento em tempo real, as quais podem contribuir para a segurança de pequenas e grandes cidades, não apenas com softwares, mas também com hardwares que podem compor desde uma frota de ônibus até meios de monitoramento aéreo. O objetivo da empresa é apresentar recursos de ponta de forma acessível para a aquisição de firmas ou instituições que cuidam da segurança pública em suas respectivas jurisdições.

Foto: Prefeitura de São Paulo – Reprodução Tecmundo.com

A cidade de São Paulo está sendo uma das primeiras no país a contar com a presença dos chineses no campo da Segurança. Em abril deste ano (2017), a Prefeitura recebeu a doação de equipamentos da chinesa Dahua Technology, recebendo kits com câmeras para vigilância e drones para uso da Guarda Civil Metropolitana (GCM), equipamentos avaliados em cerca de R$ 650 mil reais. Além disso, a administração municipal deverá contar com mais de 150 mil reais em serviços de suporte, através de uma doação da companhia Airobotics.

O programa batizado de Dronepol deverá ser um modelo a ser disseminado para outras cidades brasileiras e até para governos estaduais e federal, e já está atravessando fronteiras.  Durante o primeiro dia de evento, agentes que compõem a força policial da cidade de Sucre*, capital da Bolívia, demonstraram interesse em ampliar sua parceria com as empresas chinesas, seguindo o exemplo da capital paulista.

O Prefeito da cidade paulista de Campinas, Jonas Donizette, e o governador do Estado de São Paulo (Brasil), Geraldo Alckmin, também apresentaram entusiasmo com o que vem sendo apresentado no evento e estudam meios de viabilizar parcerias para agregarem aos seus sistemas de segurança atuais. A tecnologia chinesa viabiliza integrar reconhecimento facial nas câmeras de monitoramento fixas e de drones que sobrevoam regiões onde são necessários, como em grandes manifestações e eventos de público aberto.

Sistema de monitoramento da Huawei. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER

No Brasil e em outros países vizinhos, a monitorização e manutenção de equipamentos que fazem a vigilância e acompanhamento em suas pequenas e grandes cidades têm custos muito elevados e nem todos contam com equipamentos com tecnologias nacionais. Grandes corporações chinesas sabem dessa deficiência e apostam em parcerias com empresas regionais para redução de custos e para oferecer soluções mais atrativas do que as propostas pelas empresas estadunidenses e europeias.

Um fato que é reconhecido é a carência por soluções tecnológicas para segurança pública na América Latina e esse ponto gera um grande mercado que está cada vez mais perto de receber uma presença massiva de tecnologias chinesas, o que poderá contribuir ainda mais na mudança das relações entre a China e países da América Latina, em especial as sul-americanos, passando de simples transações de importação e exportação de bens primários e de construção civil para o comércio de tecnologia avançada.

———————————————————————————————–

* Sucre é capital constitucional da Bolívia, além de ser, também, a capital do Departamento de Chuquisaca. A sede do Governo, no entanto, está localizada em outra cidade, La Paz, fazendo desta a capital de fato de Bolívia.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Cúpula da Cidade Segura em São Paulo” (Fonte Autor):

Foto Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER

Imagem 2 Drones chineses devem ajudar GCM no monitoramento da cidade de São Paulo” (Fonte Foto: Prefeitura de São Paulo Reprodução Tecmundo.com):

https://www.tecmundo.com.br/drones/116103-drones-chineses-devem-ajudar-gcm-monitoramento-cidade-paulo.htm

Imagem 3 Sistema de monitoramento da Huawei” (Fonte Autor):

Foto Fabricio Bomjardim / CEIRI NEWSPAPER

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

1 Comments

  1. Tiago Jorgens 5 de junho de 2017

    A China abrindo mercado na América Latina na área de tecnologia e segurança, dois setores com grandes chances de fecharem negócios devido as carências na região.

    Responder

Deixe uma resposta