LOADING

Type to search

Vitória de Sebastián Piñera no Chile foi positiva para a empresa aérea brasileira TAM

Share

A vitória do líder de centro direita, Sebastián Piñera, nas eleições presidenciais do Chile foi um acontecimento positivo para a empresa brasileira “TAM Linhas Aéreas”. Como Piñera é um dos acionistas da empresa aérea “LAN Airlines”, a sua eleição para Presidente da República levou-o a colocar à venda o total de sua cota acionária.

O percentual era muito alto e também havia a possibilidade de o montante ser comprado pela família Cueto, dona de, aproximadamente, 25% das ações da empresa e detentora da preferência na aquisição dos papéis.

Piñera é proprietário de 30,36% do total da LAN. Os Cueto anunciaram que comprarão apenas 8,56% dos papéis, no valor de 494 milhões de dólares, elevando sua participação para 33,56%, o suficiente para serem os majoritários. Ficam disponíveis ainda 21,8%, pertencentes às Holdings de Piñera.

Embora esteja negando a negociação, a brasileira TAM está realizando a captação de recursos em bancos de investimento. Para concretizar a ação, a empresa pensa até mesmo em pedir empréstimos ao “Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social” (BNDES) do Brasil e, com os recursos necessários, realizar o negócio. Os trabalhos estão sendo feitos pelo banqueiro André Esteves, dono do “BTG Pactual”, que é conselheiro da empresa brasileira. 

A TAM já realizava operações em parceria com a LAN e deseja manter seu planejamento de expansão para ser a maior empresa aérea da América do Sul. A LAN, por sua vez, com o negócio, consegue realizar os projetos de expansão para o Brasil. É uma ação que complementa as pretensões de ambos.

A data limite para a finalização da compra será 11 de março, dia em que Piñera assume o cargo presidencial no seu país. Os indícios são de que os negócios estão em vias de conclusão.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!