LOADING

Type to search

Erdogán aposta na criação de dois Estados no Chipre

Share

Durante a sua visita à República Turca do Norte do Chipre (RTNC)*, só reconhecida por Ancarao Presidente da Turquia, Recép Erdogán, apoiou uma solução ao Conflito Cipriota baseada na igualdade política e em dois Estados que formem uma federação organizada sob os parâmetros da Organização das Nações Unidas (ONU). “Queremos uma solução permanente e justa. Como países fiadores, Grécia e Reino Unido devem fazer o mesmo. Apoiamos a paz e nosso objetivo é que as negociações sigam e finalizem com um referendo simultâneo[1], declarou Erdogán.

A visita do líder turco, que elegeu a RTNC para sua primeira viagem oficial ao exterior como Presidente – da mesma forma que já fizeram seus antepassados no cargo –, cobra especial significado, como ele mesmo reconheceu em sua chegada à parte ocupada de Nicósia. Faz apenas sete meses que os líderes das duas comunidades, a grego-cipriota, com Níkos Anasatasiádis, e a turco-cipriota, com Dervis Eroglu, retomaram as negociações de paz, após dois anos de suspensão.

Erdogán insistiu na necessidade de Grécia e Reino Unido** colaborarem na busca de uma solução, pois “a situação não pode continuar assim[2], assegurou. “Uma solução seria benéfica para ambas as partes e faria do Mediterrâneo oriental uma zona de cooperação[2], afirmou. Eroglu agradeceu o apoio da Turquia e mencionou os projetos aprovados pelo Executivo turco para abastecer com água e eletricidade o norte do Chipre[2]. Além disso, o líder turco-cipriota lembrou que se trata da primeira visita oficial ao estrangeiro de Erdogán, que foi o primeiro Presidente da Turquia eleito por votação popular.

A reabertura do diálogo se materializou em uma declaração conjunta na qual os líderes das duas comunidades cipriotas chegaram a um princípio de Acordo. Segundo esta declaração, a unificação do Chipre passa pela criação de um Estado federal com duas zonas e duas comunidades surgidas de dois Estados constituintes, um “grego-cipriota” e outro “turco-cipriota”, embora com uma única soberania, uma só cidadania e um só caráter internacional.

Em uma tentativa de conseguir uma aproximação de posturas com a Turquia, Anasatasiádis enviou a Erdogán uma carta através do Ministro das Relações Exteriores grego, Evángelos Venizélos, que a entregou em pessoa no dia de seu juramento como novo Chefe de Estado turco. Segundo a imprensa local, em dita carta Anasatasiádis sustentou que uma solução do conflito cipriota também forneceria benefícios à Turquia e pediu a Erdogán seu envolvimento pessoal no assunto. No entanto, perguntado pelos meios de comunicação, Erdogán assegurou não conhecer ainda o conteúdo da carta e evitou se pronunciar a respeito.

As visitas de altos cargos turcos ao norte do Chipre não são vistas com bons olhos pelo Governo do país e pelos partidos “grego-cipriotas”, que as consideram “ilegais” e “provocadoras”. O porta-voz do Governo do Chipre, Níkos Christodulídis, tachou a visita de “ilegal” e afirmou que as celebrações “não ajudarão para a criação de uma mudança necessária na fase atual[3], referindo-se ao estado das negociações.

O Governo cipriota está “à espera de ver[3] se realmente o novo Presidente da Turquia irá adotar “uma participação ativa”, disse Christodulídis. Em 19 de junho, Abdulláh Gül, que acabava de abandonar a Presidência turca, visitou a autoproclamada RTNC para reiterar o apoio de Ancara aos “turco-cipriotas[3].

—————————————————————————

* O Chipre está dividido desde 1974, quando o Exército da Turquia invadiu a parte setentrional da ilha, que segue ocupada por tropas turcas, sem que os esforços da comunidade internacional e da ONU – que mantém uma Força de Paz no país – tenham alcançado solucionar o conflito. A República do Chipre, de maioria grega, tem o reconhecimento da comunidade internacional e desde 2004 é membro da União Europeia, enquanto a RTNC só é reconhecida pela Turquia.

** Que são, juntamente com a Turquia, países legalmente fiadores da soberania do Chipre, desde sua independência dos britânicos em 1960.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

http://pressadaily.bg/publication/53187-%C5%F0%E4%EE%E3%E0%ED-%EF%F0%E8%F1%F2%E8%E3%ED%E0-%ED%E0-%E2%E8%E7%E8%F2%E0-%E2-%D1%E5%E2%E5%F0%E5%ED-%CA%E8%EF%FA%F0/

—————————————————————————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.channelnewsasia.com/news/world/erdogan-insists-on-two/1340938.html

[2] Ver:

http://cyprus-mail.com/2014/09/03/our-view-erdogans-visit-underlines-stalemate/

[3] Ver:

http://www.dailysabah.com/politics/2014/09/03/president-erdogan-insists-on-twostate-solution-during-cyprus-visit

Wladimír Tzinguílev - Bulgária

De nacionalidade Búlgara, é Mestre em Segurança Corporativa (2012) pela Universidade de Economia Nacional e Mundial (UNSS, Sófia). Atua na área de Segurança Pública, Segurança Corporativa e Diplomacia Corporativa com foco nos países do Leste Europeu, sendo referência em questões relacionadas a Península Balcânica, Turquia e Rússia. Atualmente é jornalista e editor de notícias internacionais da Televisão Nacional da Bulgária (BNT).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.