LOADING

Type to search

Estado Islâmico recruta ativistas no Brasil

Share

O Estado Islâmico, grupo insurgente com maior protagonismo, no momento, está ampliando estrategicamente a sua área de ação. A América Latina e, mais especificamente, o Brasil são hoje, segundo informações, os novos celeiros para o recrutamento de jihadistas. De acordo com relatórios de Inteligência do Governo brasileiro, há indícios de que o Estado Islâmico está tentando recrutar jovens brasileiros para atuarem como “lobos solitários” em diferentes países, uma vez que não estão na lista internacional de terroristas, o que facilita o acesso a vários países para prática de atentados[1].

A opção dos extremistas pelo Brasil não é aleatória, pois além de ser um país que não possui legislação antiterrorismo, nos últimos tempos tem recebido, principalmente no Estado do Paraná, uma grande quantidade de muçulmanos refugiados, oriundos de países em crise econômica e em guerra, sobretudo da Síria[2]. Por outro lado, as carências sociais que têm vitimado a população brasileira e, principalmente, os mais jovens, facilitam a adesão a uma ideologia radical como sendo a única saída para os problemas. Segundo especialistas, os combatentes estrangeiros nas fileiras do grupo extremista são jovens, geralmente com problemas sociais ou escolares, que se encontram desempregados ou no subemprego, decepcionados com a vida, sem perspectivas de futuro e socialmente marginalizados, que procuram, de algum modo,  orientação e respeito que julgam encontrar através da Jihad, que lhes oferece “igualdade de oportunidades e está na moda[3]. Este perfil corresponde às características sociais de milhares de jovens brasileiros.

Segundo o jornal Estadão, os relatórios da Inteligência enviados ao Palácio do Planalto alertam sobre a tentativa de cooptação de brasileiros pelo Estado Islâmico. De acordo com as informações, a coordenação interna das discussões foi assumida pela Casa Civil, devido aos preparativos para os Jogos Olímpicos de 2016[4], que são a principal fonte de preocupação do Governo brasileiro. Os relatórios visam, também, alertar a presidente Dilma Rousseff sobre os riscos que a situação representa para o país. Para os envolvidos nas discussões, no Brasil, “a luz amarela está acesa[5].

A questão torna-se mais complexa devido à falta de legislação específica para o combate ao terrorismo e isto, segundo a Polícia Federal e a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), é um obstáculo que dificulta o trabalho, principalmente, no que diz respeito à interceptação cibernética[6]. Para o Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, o Poder Legislativo poderá votar rapidamente uma Lei de combate ao terrorismo, mas a iniciativa cabe ao Poder Executivo. Porém, o Deputado não descartou a possibilidade de uma proposta partir do Parlamento[7].

A presença do Estado Islâmico no Brasil é preocupante e merece atenção redobrada por parte das autoridades responsáveis pela Segurança e Defesa Nacional. Para um país que não tem um histórico de terrorismo e somente agora parece estar despertando para os riscos que se avizinham e que, até há pouco tempo, eram algo distante, mais do que estar em alerta é necessário criar mecanismos de prevenção e de combate às ações dos jihadistas. No mês passado, policiais europeus estiveram reunidos em Brasília, com a finalidade de trocar informações com o Governo brasileiro[8]. Na verdade, para além da troca de informações, é urgente que o Brasil crie legislação de combate ao terrorismo e trace uma meta para inibir o aliciamento de jovens para o Estado Islâmico. No Brasil, foram identificados mais de dez jovens convertidos ao islamismo, fazendo o trabalho de convencimento dos refugiados sírios através das redes sociais[9].

Se, por um lado, o Governo brasileiro tem como grande preocupação os Jogos Olímpicos de 2016, por outro lado, a sociedade brasileira está desprotegida. Ao que tudo indica, o Estado Islâmico já começou a atuar através de suas células, em sites de serviços públicos bastante visitados pela população. Em 11 de março, o site que oferece informações sobre o transporte urbano de Curitiba foi supostamente hackeado pelo Estado Islâmico, que exibiu uma mensagem atribuída aos extremistas. Juntamente com o símbolo do grupo, foi exibida uma mensagem em árabe e inglês que dizia: “Nós estamos em todos os lugares[10]. Esta foi a repetição do que aconteceu anteriormente com um site não oficial do Clube de Futebol XV de Jaú, do interior do Estado de São Paulo[11].

As evidências da presença do Estado Islâmico em território brasileiro elevam o grau de preocupação e passam a exigir do Governo e dos serviços de Inteligência atenção especial acerca dos acontecimentos recentes com o objetivo de oferecer segurança aos cidadãos, evitando a falta de controle sobre a situação, num momento em que o país passa por uma crise política. A realidade atual da política brasileira poderá favorecer a ação do Estado Islâmico, pois os momentos de crise política interna têm sido uma das estratégias utilizadas pelos jihadistas, em diferentes países, para promover a desestruturação do Estado e ampliar a sua área de influência.

—————————————————————————————–

Imagem Alegado mapa do Estado Islâmico: antevisão do Califado” (Fonte):

https://img.washingtonpost.com/wp-apps/imrs.php?src=https://img.washingtonpost.com/blogs/monkey-cage/files/2015/02/Daesh.png&w=1484

—————————————————————————————–

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354

[2] Ver:

http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/diaspora-acelera-avanco-do-isla-no-pr-eihwijz2m36zp0dr74obd1q32

[3] Ver:

http://jornal.ceiri.com.br/a-captacao-de-jihadistas-lusofonos-para-o-estado-islamico/

[4] Ver:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354

[5] Ver:

http://noticias.r7.com/brasil/grupo-terrorista-estado-islamico-tenta-recrutar-jovens-brasileiros-22032015

[6] Ver:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354

[7] Ver:

http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/estado-islamico-tenta-recrutar-jovens-no-brasil-segundo-governo-federal-4723753.html

[8] Ver:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354

[9] Ver:

http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,governo-detecta-recrutamento-de-jovens-pelo-estado-islamico,1655354

[10] Ver:

http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/site-de-curitiba-exibe-suposta-mensagem-do-ei-atktm6nz0kaxjwv8fr04e8vjs

[11] Ver:

http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/site-de-curitiba-exibe-suposta-mensagem-do-ei-atktm6nz0kaxjwv8fr04e8vjs

 

Marli Barros Dias - Colaboradora Voluntária Sênior

Possui graduação em Filosofia (bacharelado e licenciatura) pela Universidade Federal do Paraná (1999), com revalidação pela Universidade de Évora (2007), e mestrado em Sociologia (Poder e Sistemas Políticos) pela Universidade de Évora (2010). É doutoranda em Teoria Jurídico-Política e Relações Internacionais (Universidade de Évora). É professora da Faculdade São Braz (Curitiba), pesquisadora especialista do CEFi – Centro de Estudos de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa (Lisboa), e pareceirista do CEIRI Newspaper (São Paulo).

  • 1

Deixe uma resposta