LOADING

Type to search

Share

Os dois países restabeleceram formalmente as relações diplomáticas após um acordo finalizado ano passado, colocando de lado décadas de hostilidade[1]. Na última segunda-feira, dia 20 de julho, as anteriormente missões diplomáticas se tornaram embaixadas[1].

Os Secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, se pronunciou em conjunto com o Ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodriguez. Declararam: “temos tido uma conversa muito produtiva. É a primeira visita de um diplomata cubano ao Departamento de Estado desde 1958. É um dia histórico, um dia para remover obstáculos. Estamos decididos a viver como bons vizinhos com base no respeito mútuo e queremos que todos os cidadãos nos EUA e em Cuba olhem para o futuro[2].

A pesar da grande mudança, ambos os lados admitem que há algumas dificuldades pendentes: O embargo econômico em Cuba será removido? Cuba conseguirá implementar e melhorar os direitos humanos no país, assim como incorporar atores externos no seu espectro político? Quão rápido e de que maneira a vida de milhares de cubanos que vivem com menos de 20 dólares por mês irá melhorar?[3]. Kerry informou que na conversa com Rodriguez foram discutidos temas como cooperação, ações antidrogas, internet, meio ambiente e direitos humanos[2].

——————————————————————————————–

Imagem (Fonte):

http://www.nytimes.com/2015/07/21/world/americas/cuba-us-embassy-diplomatic-relations.html?_r=0#

——————————————————————————————–

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.bbc.com/news/world-latin-america-33590417

[2] Ver:

http://cnnespanol.cnn.com/2015/07/20/cuba-y-ee-uu-reabren-embajadas-54-anos-despues/

[3] Ver:

http://www.nytimes.com/2015/07/21/world/americas/cuba-us-embassy-diplomatic-relations.html?_r=0

Laura Elise Messinger - Colaboradora Voluntária Júnior 1

Mestre em Relações Internacionais- IHEID (Genebra, Suíça) e Mestre em Estudos Avançados de Organizações Internacionais- UZH (Zurique, Suíça). Bacharel em Relações Internacionais -Unilasalle (Canoas, RS), intercâmbio na UNICAH (Tegucigalpa, Honduras). Especialidades: direitos humanos, direito internacional humanitário, segurança e paz, democratização e América Central. Experiências profissionais: ONU (DPA- MSU), BID (segurança cidadã) e ONG Geneva Call – Suíça.

  • 1

Deixe uma resposta