LOADING

Type to search

Europa ganha sobrevida nos Países Baixos

Share

A “União Europeia” pode respirar um pouco mais aliviada após o término das eleições parlamentares nos Países Baixos. O membro fundador da integração e um dos últimos a manter boa nota nas agências de classificação de risco, o país viu seu governo ser desfeito no início do ano devido à impossibilidade parlamentar de conseguir aprovar o plano de austeridade proposto por Bruxelas. Na campanha eleitoral, discursos euro-céticos ganharam força. Entretanto, o resultado das eleições do último dia 12 de setembro foi positivo ao projeto europeu.

 

O “Partido pela Liberdade e Democracia”, liderado pelo atual primeiro-ministro Mark Rutte, saiu vitorioso das eleições, conquistando 41 dos 150 assentos. Já os sociais-democratas do “Partido Trabalhista” obtiveram bons resultados após uma reviravolta eleitoral ao término da campanha. Liderados por Diederik Samsom, o partido obteve 39 assentos.

Os eleitores decidiram de forma clara em favor da disciplina orçamentária e da adesão às regras da UE, mantendo o déficit público inferior a 3% (do PIB)”*, afirmou o ministro das Relações Exteriores Uriel Rosenthalt.

Já o “Partido pela Liberdade” de Geert Wilders, forte crítico ao Bloco europeu, perdeu nove assentos, comparados a última eleição, ficando assim com quinze. Após a divulgação dos resultados, Wilders afirmou que nos próximos anos os eleitores irão perceber que a permanência do país na “Zona do Euro” é um erro e seu maior objetivo é protegê-los da Europa. O “Partido Socialista”, que durante as campanhas aparecia em segundo lugar, sofreu grande derrota, dos 38 assentos especulados, conquistou apenas 15.

Embora tenham maioria parlamentar para governar, Rutte e Samsom provavelmente irão montar um “Governo de Coalizão” juntando-se à partidos menores que tiveram bons resultados. Especula-se que os “democratas cristãos” e os “liberais de esquerda” que obtiveram, respectivamente, 12 e 13 assentos no Parlamento, possam fazer parte do Governo.

———————————————–

Fonte Consultada:

* Ver:

http://www.dw.de/dw/article/0,,16237168,00.html

Tags:
Thiago Babo - Colaborador Voluntário

Mestrando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (Usp); Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Puc-SP). Colaborador do Núcleo de Análise da Conjuntura Internacional (NACI) e do Núcleo de Estudos de Política, História e Cultura (Polithicult). Experiência profissional como consultor de negócios internacionais. Atua nas áreas de Política Internacional, Integração Europeia, Negócios Internacionais e Segurança Internacional. No CEIRI NEWSPAPER é o Coordenador do Grupo Europa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.