LOADING

Type to search

Explosão em lugar turístico gera alerta no México

Share

De acordo com o Jornal Reuters, na última quarta-feira do mês passado (dia 21 de fevereiro), uma embarcação turística foi alvo de um ataque com bomba no balneário da Playa del Carmen, na Riviera Maya localizada no Estado de Quintana Roo (sudeste do México), ferindo aproximadamente 18 pessoas. Dentre os turistas atingidos pela explosão havia estadunidenses, canadenses e mexicanos.

Com o ataque, a Embaixada norte-americana emitiu um alerta aos seus nacionais para terem cautela, mas salientou que as autoridades mexicanas estavam investigando o ocorrido. O Ministério Público do Estado de Quintana Roo logo acionou os agentes federais para buscarem mais informações sobre o atentado.

Outros dois dispositivos explosivos foram encontrados pela Guarda Costeira em outra embarcação na ilha de Cozumel, no mesmo dia. Porém, de acordo com a Marinha mexicana, os explosivos foram neutralizados, garantindo a segurança do local.

A autoridade portuária do Estado de Quintana Roo declarou que os sinais iniciais eram que uma falha mecânica poderia ter causado a explosão. Entretanto, segundo a mídia local, uma gangue de drogas reivindicou o ataque.

A empresa Barcos Caribe, que opera a balsa em Playa de Carmen e Cozumel é de propriedade do pai do ex-governador do Estado de Quintana Roo, Roberto Borge, que enfrenta acusações de corrupção, informou a mídia local. Borge, do Partido Revolucionário Institucional (PRI) do México, foi extraditado em janeiro do Panamá para enfrentar acusações de desvio de dinheiro e abuso de cargos públicos.

É interessante destacar que nos últimos anos a violência dos cartéis de droga vem crescendo nestas regiões turísticas, como Cancun e seus arredores, o que não era comum, pois sempre foram lugares considerados seguros e tranquilos. Entretanto, a escalada da violência, desde 2015, vem acompanhando a luta contra os lucrativos mercados de drogas. Ou seja, o combate ao narcotráfico tornou-o mais intenso.

Além disso, está ocorrendo uma disputa de território entre gangues nesta região turística por haver um grande consumo de drogas por parte dos visitantes. Atualmente, grupos leais aos grandes cartéis como Los Zetas e o Cartel de Sinaloa estão intensificando suas atividades no Estado de Quintana Roo, que experimentou um aumento de 118% nos homicídios em 2017.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1Playa del Carmen, Riviera Maya, México” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Playa_del_Carmen

Tainan Henrique Siqueira - Colaborador Voluntário

Mestrando em Direito Internacional pela Universidade Católica de Santos. Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Santos. Experiência acadêmica internacional na Cidade do México e atuação profissional no Consulado do Panamá e no Turismo Nuevo Mundo. Concluiu trabalho de extensão sobre Direitos Humanos e Refugiados, iniciação científica na área do Direito Internacional e da Política Externa Brasileira, sendo esta segunda iniciação premiada em terceiro lugar entre as áreas de ciências humanas e ciências sociais aplicadas da UniSantos em 2015. Atuou como Monitor na disciplina de Teoria das Relações Internacionais­I, durante o último semestre de 2015. Atualmente é monitor e pesquisador do Laboratório de Relações Internacionais da UniSantos em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (LARI­IPECI), onde auxilia no desenvolvimento de projetos semestrais pautados por três frentes de pesquisa: 1) Direitos Humanos, Imigração e Refugiados; 2) Política Internacional e Integração Regional; e 3) Relações Internacionais, Cidades e Bens Culturais. Tem objetivo de seguir carreira acadêmica.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!