LOADING

Type to search

A geopolítica nórdica: Finlândia, OTAN e o relacionamento russo

Share

Na última semana o Governo finlandês divulgou a notícia de que avalia a possibilidade de adesão do país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), porém a decisão permanece em incógnita por causa das implicações que poderiam advir a Helsínque. Por isso, o Governo solicitou a formação de um grupo independente e multinacional com o objetivo de preparar um relatório de política externa e de segurança, de modo a contribuir no debate nacional e apresentá-lo no Parlamento Europeu, na primavera.

No relatório, os especialistas tiveram liberdade para demonstrar os efeitos que a escolha poderia acarretar à Finlândia, cujo apontamento observou desvantagens geopolíticas, sobretudo no tocante a reação russa. A nível de retaliação, Moscou poderia pressionar os finlandeses por meio de estratégias de guerra híbrida e construir uma atmosfera desfavorável à negociação do país com a Aliança Militar.

No tangente a estratégia, o Documento denota um papel de importância à Suécia, pois, se Estocolmo aderir à Aliança, e a Finlândia recusar, verifica-se a ascensão de um cenário de vulnerabilidade para Helsínque, já que deveria manter uma política de cautela com relação a Rússia e a própria OTAN e, se ocorrer o inverso, os finlandeses, em caso de emergência, tenderiam a permanecer em dificuldades táticas, à medida que poderiam enfrentar sérios problemas de natureza logística e ficarem isolados.

Na concepção finlandesa, o ingresso do país no Bloco militar seria de grande validade, pois a tecnologia dos modernos sistemas de defesa e equipamentos técnicos, para fins de atualizações, apenas estão disponíveis nos países da OTAN. Conforme salienta o Chanceler finlandês, Timo Soini, O papel da OTAN não é só militar, mas também desempenha um papel político e significativo em todos os assuntos relacionados com a segurança europeia.

No entendimento de Moscou, a expansão do organismo militar e sua estrutura para locais próximos da fronteira russa representa uma ameaça a sua segurança nacional e, nesta perspectiva, as palavras do chanceler russo Sergei Lavrov produzem sentido: uma coisa é quando você tem Estados neutros entre seus vizinhos do norte, outra coisa quando eles são membros da NATO, o que exemplifica a posição dos russos diante de um sistema estatal que aparenta hostilidade e estímulo ao belicismo com seu objetivo de dissuadir a Rússia, chamando-a de uma grande ameaça”.

Consoante os analistas, as situações são extremamente sensíveis, visto que se observa uma atuação defensiva da Rússia no que concerne à política de alargamento da OTAN, e a condução da Finlândia em considerar seu ingresso no Bloco. Todavia, cabe um questionamento no âmbito da política de rompimento de neutralidade nórdica: qual a razão para a suposta aderência a OTAN? Os argumentos nacionalistas e de defesa seriam respostas plausíveis, entretanto, Suécia e Finlândia já possuem uma parceria com a instituição de longa data, o que induz à satisfação e ao equilíbrio regional.

———————————————————————————————–

ImagemFinlândia” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/ce/Finland_flag_map.png

———————————————————————————————–

Fontes consultadas, para mais informações:

[1]OTAN aguarda a avaliação do debate” (Acesso: 04.05.2016):

http://formin.finland.fi/public/default.aspx?contentid=345900&contentlan=2&culture=en-US

[2] A ameaça é a adesão real da Suécia e da Finlândia na NATO?” (Acesso: 05.05.2016):

http://novpressa.ru/articles-politika.html?p2_articleid=2972

Bruno Veillard - Colaborador Voluntário Júnior

Mestrando pelo Programa de Pós-graduação em Sociologia e Política (PPG-SP), e Bacharel em Relações Internacionais pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro vinculado a Universidade Cândido Mendes (IUPERJ/UCAM). Atua na produção de notas analíticas e análises conjunturais na área de política internacional com ênfase nos países Nórdico-Bálticos e Rússia.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.