LOADING

Type to search

Goles para El Desarrollo: a ação do BID tendo o esporte como ferramenta

Share

Inaugurada em novembro de 2013 e com término para janeiro de 2014, a exposição “Pelé – Goles para El Desarrollo” mostra o impacto do esporte como veículo de transparência social, tendo como exemplo a vida do ex-jogador Pelé, e apresenta alguns dos projetos esportivos que vêm sendo realizados na “América Latina” com o patrocínio do BID. Ela está sendo realizada na “Galeria de Arte” do “Banco Interamericano para o Desenvolvimento” (BID), em Washington, com a curadoria do “Centro Cultural do BID” e colaboração da “Legends 10”, empresa representante de Pelé nos EUA.

Entende o Banco que falar de Pelé não significa referir-se a uma pessoa nem tampouco à encarnação de um sonho, mas sim mostrar um exemplo de mobilidade social a partir do talento e do trabalho duro, o que fez do “Rei do Futebol” um símbolo cultural na “América Latina” (tal qual são Pablo Neruda, Mario Vargas Llosa e Mercedes Sosa), pois o futebol na região não é apenas um esporte, mas também uma identidade coletiva que une nações, canaliza o patriotismo, fomenta o diálogo e é capaz de influenciar a literatura, o cinema e a música.

Na visão do BID, incluir o esporte na agenda de desenvolvimento se faz mister porque este fomenta uma sociedade mais saudável, estimula a coesão social, facilita o trabalho em equipe, motiva a disciplina e gera um sentimento de pertencimento a uma comunidade, o que faz com que o esporte seja utilizado para transmitir símbolos e valores, atenuar conflitos, gerar consentimento, capacitar para o mercado de trabalho e complementar a Educação.

Assim, fomentar o esporte como ponte para o desenvolvimento humano tem se tornado veículo que integra os setores público e privado e a sociedade civil. Nesta dinâmica, a missão do BID tem encontrado no esporte um canal para atingir regiões afastadas e desfavorecidas de condições para propiciar mudanças sustentáveis as suas respectivas populações.

A se registrar que esta atuação do BID no patrocínio de projetos de esporte para o desenvolvimento teve como ponto de partida a iniciativa “A Ganar”, um programa piloto realizado inicialmente no Brasil, Equador e Uruguai, que capacitou mais de 3.200 jovens, entre os anos de 2005 a 2009, utilizando uma metodologia de capacitação para o trabalho que converte as habilidades adquiridas através do futebol e de outros esportes (disciplina, responsabilidade, trabalho em equipe, comunicação e orientação para resultados) em mecanismos eficazes para ingressar no mercado de trabalho.

Devido aos resultados positivos obtidos no período supracitado, esta iniciativa foi ampliada para Argentina, Haiti, México, Colômbia, Jamaica e “República Dominicana”, capacitando, segundo estimativas do próprio BID, mais de 6.000 jovens na “América Latina e no Caribe. Ainda segundo dados do Banco, no Brasil, no Uruguai e no Equador, mais de 70% dos participantes ou conseguiram um emprego, ou regressaram à escola, ou iniciaram um negócio próprio após um ano de formados.

Outrossim, no ano corrente (2013), como parte do “Programa de Educação do BID para o governo do Haiti”, foi implementado no país um programa piloto visando melhorar a vida de 4.000 crianças e jovens habitantes da comunidade de Carrefour, proporcionando-lhes esportes e atividades baseadas em oportunidades de aprendizado, no intuito de desenvolver o potencial físico, cognitivo e emocional dos mesmos.

Cabe ressaltar, também, que, nesta linha de atuação, o BID tem efetuado inúmeras parcerias com organizações tais como “Partners of the Americas”, “Fundação Nike”, “Fundação Clinton”, “United States Agency for International Development” (USAID), Microsoft, Pepsico e FIFA, por exemplo.

Atualmente, o BID explora oportunidades de trabalho conjunto com o “Comitê Olímpico Internacional” (COI) e procura estabelecer uma maior parceria com a FIFA, colaborando com algumas organizações de clubes de futebol, como a “Fundación FC Barcelona”, “Fundación Real Madrid” e a Fundación del Club Atletico de Madrid” e também com a “National Basketball Association” (NBA).

Em conjunto com seus diversos parceiros, o BID tem contribuído com mais de U$15 milhões em recursos não reembolsáveis para projetos voltados para o desenvolvimento humano por meio do esporte. Na Bolívia, por exemplo, foi construído um centro de esportes em “El Alto” (La Paz) com a colaboração do Governo boliviano, do “Club Bolívar” e de uma empresa privada, projeto este que também contou com a importante participação da ONGSave The Children Canadá”, e foi por demais relevante para a promoção da igualdade de gênero e do empowerment de meninas e adolescentes na região.

————————

ImagemO Desenvolvimento por Intermédio do Futebol” (Fonte):

http://www.iadb.org/es/noticias/anuncios/2013-11-19/exhibicion-sobre-pele-goles-para-el-desarrollo,10657.html

————————

Fontes consultadas:

Ver:

http://www.iadb.org/es/noticias/anuncios/2013-11-19/exhibicion-sobre-pele-goles-para-el-desarrollo,10657.html

Ver:

http://idbdocs.iadb.org/wsdocs/getdocument.aspx?docnum=38241834

Tags:
Mario Joplin - Colaborador Voluntário

Mestre em Relações Internacionais pela UERJ, Especialista em História das Relações Internacionais e Bacharel em Ciências Econômicas pela UFRJ. Possui experiência na área de Economia, com ênfase em Economia Política Internacional e Formação Econômica Brasileira. Foi bolsista de FAPERJ por um ano e Bolsista de Vocação para Diplomacia do Instituto Rio Branco (IRBr) por 4 (quatro) anos. Áreas de interesse: Esporte e Relações Internacionais; Diplomacia Futebolística; e Soft Power e Política Externa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!