LOADING

Type to search

Share

[:pt]

As autoridades de fronteira dos Estados Unidos da América (EUA) afirmaram que centenas de haitianos encontram-se no limite do país com o México. De acordo com a impressa internacional, grande parte desses haitianos deixaram o território brasileiro no final do mês de agosto, em razão das dificuldades econômicas que o Brasil vive.

Segundo a agência de notícias Reuters, cerca de 900 haitianos encontram-se em Tijuana, fronteira entre o México e os Estados Unidos. Além disso, a publicação aponta o aumento do número de detenções de haitianos, o que, por sua vez, indicaria um movimento crescente de pessoas que procuram chegar ao território norte-americano. O país, que já vem enfrentando uma forte onda de imigrantes oriundos de lugares como Guatemala e El Salvador, tem encontrado dificuldade para acomodar esse novo grupo, conforme destacaram a Reuters as autoridades estadunidenses de fronteira. Esse movimento era visível em maio, quando dezenas de haitianos e africanos chegaram na divisa fronteiriça em Tijuana. Já naquele momento, os responsáveis assinalavam o crescente número de haitianos que chegam para pedir asilo político ao Governo norte-americano.

Os Estados Unidos acolheram centenas de migrantes do Haiti após o terremoto de 2010. Em agosto de 2015, resolveu estender por mais 1 ano e meio o asilo temporário para os que residem ilegalmente no seu território, e chegaram logo após os eventos de 2010. Naquela ocasião, a Embaixada dos EUA em Porto Príncipe declarou que o Departamento de Segurança Interna dos EUA prolongaria o pedido de Status de Proteção Temporária (TPS, na sigla em inglês) até julho de 2017. O TPS permite que haitianos possam permanecer nos EUA e obter permissão para trabalhar, no entanto, ele consiste em visto temporário, não concede status legal de residente permanente.

No presente, aproximadamente 80 mil haitianos possuem a concessão de visto humanitário ou estão em processo de residência permanente no Brasil. Esses imigrantes chegaram em solo brasileiro após o abalo sísmico ocorrido em 2010, que devastou o seu país, deixando mais de 1 milhão de pessoas desabrigadas e aproximadamente 200 mil mortas. Naquela ocasião, o Estado brasileiro intensificou a cooperação com Governo haitiano, promovendo uma série de projetos de cooperação bilateral. Um dos programas desenvolvidos entre os dois Estados permitia que haitianos adquirissem visto e pudessem trabalhar no Brasil. Segundo nota do Governo brasileiro, publicada no último dia 16 de setembro, sexta-feira passada, o Conselho Nacional de Imigração (CNIg) prorrogou recentemente por mais 12 meses a vigência da Resolução Normativa 97, que concede visto em caráter humanitário aos imigrantes haitianos que ingressam no Brasil. Essa medida expiraria no próximo dia 30 de outubro, mas, com a prorrogação, passa a vigorar até outubro de 2017.

———————————————————————————————–                    

ImagemGoverno prorroga visto humanitário para haitianos até 2017” (Fonte Foto: Ângela Perez/Secom do Acre):

http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2016/09/governo-prorroga-visto-humanitario-para-haitianos

 [:]

Jessika Tessaro - Colaboradora Voluntária Júnior

Pós-graduanda do curso de Especialização em Estratégia e Relações Internacionais Contemporâneas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). É Graduanda do Curso de Políticas Públicas da UFRGS e bacharel em Relações Internacionais pela Faculdade América Latina Educacional. No presente, desenvolve estudos sobre a geopolítica e a securitização dos Estreitos internacionais e Oceanos.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.