LOADING

Type to search

Share

Uma planta de energia solar com 80.500 painéis solares que pode produzir 145 megawatts de eletricidade para abastecer mais de 71.500 lares foi construída em Honduras[1]. A planta em Nacaome no sul do país é a maior deste tipo na região da América Central e servirá como um centro de pesquisa para acadêmicos[1].

O Parque Fotovoltaico Nacaome y Valle foi considerado por investidores “como a planta de energia solar mais eficiente do mundo[2], de acordo com o discurso de inauguração, proferido pelo do Presidente da República de Honduras, Juan Orlando Hernández[2]. A novidade gerará mais de 1.100 empregos diretos, além de reduzir a dependência de importação de combustíveis fósseis e gerar mais de 10% da eletricidade necessária para Honduras[3].

A obra orçada em 232 milhões de dólares americanos, projetada por uma empresa de engenharia hondurenha com apoio de especialistas espanhóis, foi construída em 10 meses, tempo recorde com a tecnologia mais moderna disponível[2].

————————————————————————————–

Imagem (Fonte):

http://internacional.elpais.com/internacional/2015/05/08/actualidad/1431042559_905530.html

————————————————————————————–

Fontes Consultadas:
[1] Ver:

http://cnnespanol.cnn.com/2015/05/18/la-planta-solar-mas-grande-de-latinoamerica-esta-en-honduras/

[2] Ver:

http://www.elheraldo.hn/pais/837738-323/honduras-inaugura-planta-de-energ%C3%ADa-solar-m%C3%A1s-grande-de-latinoam%C3%A9rica
[3] Ver:

http://internacional.elpais.com/internacional/2015/05/08/actualidad/1431042559_905530.html

Laura Elise Messinger - Colaboradora Voluntária Júnior 1

Mestre em Relações Internacionais- IHEID (Genebra, Suíça) e Mestre em Estudos Avançados de Organizações Internacionais- UZH (Zurique, Suíça). Bacharel em Relações Internacionais -Unilasalle (Canoas, RS), intercâmbio na UNICAH (Tegucigalpa, Honduras). Especialidades: direitos humanos, direito internacional humanitário, segurança e paz, democratização e América Central. Experiências profissionais: ONU (DPA- MSU), BID (segurança cidadã) e ONG Geneva Call – Suíça.

  • 1

Deixe uma resposta