LOADING

Type to search

Share

Segundo dados oficiais do “Ministério do Comércio” chinês, transmitidos pela agência de notícias “Xinhua”, o “Investimento Estrangeiro Direto” (IED) na China caiu pelo terceiro mês consecutivo e apresentou uma queda anual de 1,43% em agosto passado.

O IED apresentado no mês foi de 8,33 bilhões de dólares, distante do volume apresentado em janeiro deste ano (2012), quando somou 74,99 bilhões de dólares. Analistas apontam que essa queda ocorreu devido a desaceleração da economia mundial que ainda não se recuperou totalmente das duas últimas crises financeiras e econômicas.

 

No contexto internacional, os dados chineses também apresentaram comparações com outras regiões do mundo. Foram citadas a redução do IED na “União Europeia”, que foi de 4,1%; nos Estados Unidos, que alcançou de 2,85%, e os dados do primeiro semestre do Japão, que apresentou uma queda de 16,2%. Percebe-se também que, atualmente, a China investe no estrangeiro mais do que recebe investimentos de outros países.

O atual cenário econômico global e os planos chineses de mudar sua forma de crescimento baseado em consumo interno são os grandes desafios a serem enfrentados, pois o país pretende manter seu crescimento anual acima dos 5% ao ano.

———————————————

Fonte Consultada:

Ver:

http://portuguese.cri.cn/561/2012/09/19/1s156367.htm

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!