LOADING

Type to search

Share

[:pt]

A cidade bíblica conhecida por Nínive, hoje é chamada de Mosul, e é a segunda maior cidade localizada ao norte do Iraque, sendo sua população composta com maioria árabe. Atualmente, encontra-se sob domínio do Estado Islâmico (EI), que a ocupou em 10 de junho de 2014, por meio de um grupo formado por 300 jihadistas, os quais a tomaram sem resistência do Governo iraquiano. Desde então, tem sido apresentado pela mídia os dramas humanitários vividos pelos civis daquela região, principalmente cristãos, que sobrevivem debaixo de rígidas regras sociais e religiosas, impostas pelo EI, e com o aumento descontrolado de preços de bens e serviços.

Com mais de 1 milhão de habitantes e sob poder do Estado Islâmico a mais de dois anos, o grupo considera Mosul a capital do Califado, que diz ter criado ao norte daquele país e em partes da Síria. Durante esse tempo, o Iraque vem buscando retomar o poder daquela área com a ajuda dos Estados Unidos (EUA), sendo a mais recente tentativa ocorrida em julho deste ano (2016). Por meio de auxílios das tropas norte-americanas, os militares iraquianos conseguiram retomar a base aérea de Qayara, localizada a 60 quilômetros de Mosul.

Dois meses após a tentativa que resultou em vitória, foi informado pela imprensa internacional que o Iraque se mostrou determinado a recuperar totalmente a região de Mosul até final do ano, travando uma verdadeira batalha para a expulsão do grupo extremista. Porém, com intuito de salvaguardar os civis das prováveis catástrofes, o Iraque tem lançado folhetos sobre a cidade, através de aviões, alertando-os para se afastarem de bases extremistas e irem em busca de abrigos.

Tal batalha teve mais um avanço na última quarta-feira (dia 28), quando os EUA anunciaram que iriam oferecer 615 de seus militares para servir de auxílio às tropas locais iraquianas. Esta será a terceira vez desde abril que o país norte-americano cederá parte de seus soldados ao Iraque com este propósito. O Secretário de defesa dos EUA, Ash Carter, anunciou que as tropas estadunidenses serão direcionadas à base aérea de Qayara, e frisou que suas principais funções serão treinar as tropas iraquianas e assessorá-las, além de protegê-las e expandir os avanços das forças de segurança em todo o país.

———————————————————————————————–                    

ImagemUm exercício de treinamento conjunto entre militares dos Estados Unidos e do Iraque perto de Ramadi em novembro de 2009. O Estado Islâmico do Iraque havia declarado a cidade como a sua capital” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Estado_Isl%C3%A2mico_do_Iraque_e_do_Levante#/media/File:Flickr_-_The_U.S._Army_-_Loading_up.jpg

[:]

Ana Raquel Cordeiro - Colaboradora Voluntária Júnior

Graduada em Relações Internacionais (2014) pela Universidade da Amazônia – PA e profissionalmente atua com gestão de empresas. Áreas de interesse em pesquisa são em Marketing e mídias Internacionais, Conflitos bélicos e étnicos de interesse internacional, dentre outros.

  • 1

Deixe uma resposta