LOADING

Type to search

Israel assume a Operação Outside the Box/Orchard (2007) para destruir o reator nuclear sírio

Share

No dia 21 de março de 2018, Israel assumiu publicamente a realização da Operação Outside the box/Orchard, que objetivou a destruição do reator nuclear sírio Al-Kibar, cuja existência foi admitida pelo diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em 2011. Documentos e imagens do ataque aéreo em 6 de setembro de 2007 mostram detalhes da operação e do bombardeio à instalação, que se acredita ter recebido colaboração norte-coreana durante sua construção, já que apresentava similaridades técnicas com reatores daquele país.

Osirak

Ao assumir o ataque preventivo, Israel demonstra a continuidade da aplicação da Doutrina Begin*, cuja origem deu-se com a Operação Ópera, em 1981, que visava à destruição da usina nuclear de Osirak no Iraque. Desta forma, Israel evitou novamente, em 2007, que um país inimigo obtivesse armamento nuclear.

Anos depois, a Síria estaria envolvida na guerra civil em curso até nossos dias e Deir Zor, província onde se situava Al-Kibar, esteve sob ameaça de controle pelo Daesh/Estado Islâmico (EI). Ressalte-se que armas de destruição em massa já foram utilizadas no conflito sírio.

O reconhecimento do ataque tem sido interpretado como “deterrence” (dissuasão)** em relação ao Irã e seu respectivo programa nuclear, como também em relação aos comboios de armas destinados ao Hezbollah.

Há um grau de incerteza sobre Israel possuir artefatos nucleares, uma vez que tal fato não é negado e nem confirmado pelo país, caracterizando sua conduta como “opacidade nuclear. O fato é que a frase do ex-primeiro ministro Menachem Begin “sob nenhuma circunstância nós permitiremos um inimigo desenvolver armas de destruição em massa contra o nosso povo” continua viva e salvaguardando a população de Israel e evitando a disseminação do armamento nuclear pelo Oriente Médio, algo que abalaria o equilíbrio mundial.

———————————————————————————————–

Notas:

* Doutrina Begin – em vigor até hoje, Israel pode vir a bombardear Estados que tenham programas nucleares que ameacem sua segurança. Originou-se com o ex-primeiro-ministro israelense Menachem Begin, seguindo a sua afirmação: “under no circumstances will we allow an enemy to develop weapons of mass-destruction against our people / “sob nenhuma circunstância permitiremos que um inimigo desenvolva armas de destruição em massa contra nosso povo” (Tradução livre).

** Deterrence ou Teoria da Intimidação – é a estratégia de dissuasão que desencoraja o agressor a agir.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Reator sírio antes e depois” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Outside_the_Box#/media/File:Syrian_Reactor_Before_After.jpg

Imagem 2Osirak” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Operation_Opera#/media/File:Osirak.jpg

Bianca Del Monaco - Colaboradora Voluntária

Bianca Del Monaco, advogada, mestranda em Direito dos Negócios pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), LL.M em International Crime and Justice na Universidade de Turim (UNITO) e United Nations Interregional Crime and Justice Research Institute (UNICRI), especialista em Relações Internacionais e Política pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP), pós-graduação em Direito e Economia do Comércio Internacional da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), pós-graduação em Contratos Internacionais Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), bacharel em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!