LOADING

Type to search

JICA e Fundação de Bill Gates fazem acordo para erradicar pólio no Paquistão

Share

A “Agência de Cooperação Internacional do Japão” (JICA) e a “Fundação Bill & Melinda Gates” firmaram no dia 17 de agosto um “Acordo de Cooperação Técnica Trilateral” visando erradicar a poliomielite no Paquistão.

 

De acordo com o divulgado, estão previstos financiamento de aproximadamente 65 milhões de dólares ao governo paquistanês para que este mantenha um trabalho contínuo, visando erradicar a doença até 2013.

Segundo Bill Gates, “Esta parceria vem em um momento crítico para o Paquistão e vai nos ajudar a atingir nosso objetivo comum de um mundo livre da pólio, (…). O compromisso notável do Japão irá beneficiar as gerações de crianças no Paquistão e em todo o mundo”*.

Segundo relatório do “Conselho Independente de Monitoramento” do “Iniciativa Global de Erradicação da Pólio (GPEI)” o Paquistão “arrisca ser o último posto avançado global desta doença maldosa, comprometendo o esforço global”*. Por isto, esta iniciativa está sendo elogiada em nível global como um esforço correto para extinguir a doença.

De acordo com dados divulgados pela mídia este empréstimo é parte de uma forma inovadora de financiamento, referida como “Empréstimo de Conversão”, pelo qual a Fundação de Bill Gates vai reembolsar a JICA em nome do governo paquistanês se eles obtiverem sucesso, sendo uma forma de estimular o Paquistão a erradicar a doença já que um dos objetivos da Fundação é auxiliar na melhora das condições de vida de populações pelo mundo, tanto em questões de saúde, como em educação e erradicação da fome e da pobreza extrema. A Fundação é sediada em Seattle (Estado de Washington), sendo dirigida por Jeff Raikes (CEO); William H. Gates (co-presidente); Bill Gates; Melinda Gates e Warren Buffett.

Bill Gates também investe em vários projetos para desenvolvimento científico e tecnológico, podendo ser citados os fundos destinados aos trabalhos para inovação em setores energéticos, tanto em energias renováveis, como mesmo para o desenvolvimento de reatores nucleares de 5a geração, os quais apresentam risco mínimo em termo de segurança, bem como o menor nível de lixo radioativo, com pretensão de tenderem a zero. São investimentos visando prover condições de produção de energia para o futuro, tendo como pontos de referência a segurança para as gerações futuras.

——————————-

*Fonte:

http://www.prnewswire.com.br/news/110800000302.htm

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!