LOADING

Type to search

Kim Jong-un é o líder máximo da “Coreia do Norte”

Share

A “República Popular Democrática da Coréia” (RPDC / “Coréia do Norte”) revisou a Constituição na “5a Sessão” da “12a Assembléia Suprema do Povo” ocorrida na semana passada. Com esta revisão, segundo informações divulgadas no site da “Agência Central de Notícias da Coréia” (KNCA, sigla em inglês), o filho do falecido Kim Jong-Il se tornou líder máximo do país.

 

Como foi eleito “Presidente do Comitê de Defesa Nacional” do país e também eleito o “Primeiro-Secretário” (novo cargo criado do mesmo comitê), o jovem líder tem garantido o poder máximo na “Coréia do Norte” e, em seu primeiro pronunciamento público, Kim informou que a prioridade do país será a continuidade dos planos de seu pai, ou seja, aumentar o “Poderio Militar”.

A “Coréia do Norte” continuará a destinar seus poucos recursos financeiros para as Forças Militares”, mesmo após o segundo fracasso do lançamento do seu “satélite”, ocorrido na última sexta-feira. O país, que tem um dos maiores Exércitos do mundo, preservará a manutenção de suas tropas e equipamentos, fortalecendo a imagem do novo Líder aos líderes militares, garantindo-lhe assim o controle total sobre todas as instituições.

Analistas apontam que as prioridades do Governo vão contra sua realidade do país. Os recursos econômicos não são suficientes para alimentar o Exército e a população, que é salva por receber ajuda internacional há mais de 10 anos. A tecnologia norte-coreana está ultrapassada, desatualizada, tendo instalações semelhantes as das grandes potências ocidentais na década de 1970, conforme foi visto nas fotos da BBC, as quais foram divulgadas antes do lançamento do foguete.

A realidade da RPDC diante de suas atitudes deixa aos analistas inúmeras hipóteses sobre o seu futuro, bem como sobre a estabilidade no continente asiático. Comparando os dados oficiais divulgados pela KNCA (econômicos, educação e saúde), percebe-se que não existe capacidade de administrar as instituições do Estado, mas apenas as “Forças Militares”.

Na semana passada, a “Federação de Pessoas Deficientes da China” (FDCH) doou materiais diversos para a “Federação da Proteção de Deficientes da Coréia” (FPDC). Além de tal doação, o país vinha recebendo doações de alimentos, materiais educacionais, materiais de saúde entre outros, de alguns países, em especial da China, “Coréia do Sul”, Japão. Durante anos essas doações foram motivadores para que os norte-coreanos pudessem suprir algumas necessidades básicas e diminuir a “fome” que assombra o povo.

Percebendo que o Estado está distante de atender as necessidades da população, o Governo mantém seu “marketing pessoal”, não construindo uma “identidade” norte-coreana, mas sim a imagem de um “Líder”, um “Salvador”, tal qual é representado Kim Jong-un e seus antecessores. Em todas as notícias transmitidas pelos meios de comunicação do país, tudo está relacionado ao “poder” e a imagem do “Líder Máximo”, nunca relacionado à importância da nação.

Mesmo com todas dificuldades e ineficiências do Estado norte-coreano, analistas japoneses e norte-americanos, dentre outros, argumentam que a RPDC continua desenvolvendo mísseis balísticos com proporções continentais, ressaltando-se ainda a inexistência de tecnologia para tal projeto, ou seja, que há máxima probabilidade de que resultará em outro fracasso, tal qual ocorreu com o lançamento do “satélite” na semana passada.

Nos últimos três anos, analistas questionaram as possíveis guerras que poderiam ocorrer entre as duas Coréias e nelas, mesmo com o poderio do Exército do norte, este jamais se manteria por mais de 6 meses em um combate, caso a China não o auxilie, ficando na reflexão de muitos observadores se o que está ocorrendo no momento não é apenas mais um “teatro” de Pyongyang para conseguir alguns milhões de dólares em ajuda internacional, tanto que esta condição se tem tornado motivo para “charges” em algumas mídias.

———————-

Referências:

Ver:

http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/7232-centro-espacial

Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/bbc/1075127-reporter-da-bbc-faz-visita-inedita-a-centro-espacial-da-coreia-do-norte.shtml

Ver:

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,novo-lider-da-coreia-do-norte-reforca-poder-de-militares,861073,0.htm

VerARQUIVOS KNCA” (educação, saúde e economia):

http://www.kcna.kp/goHome.do?lang=spa

VerRádio NHK” (“Kim Jong Un ordena elevar grados militares de comandantes del EPC”)

http://www3.nhk.or.jp/nhkworld/portuguese/top/news02.html

VerCRI”:

http://portuguese.cri.cn/561/2012/04/14/1s149348.htm

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.