LOADING

Type to search

[:pt]Mais um passo para o estabelecimento da paz: Líder rebelde das FARC se entrega[:]

Share

[:pt]

No último dia 18 de março, um dos maiores líderes da Força Revolucionária da Colômbia (Farc) que ainda resistia ao Acordo de Paz se entregou espontaneamente às autoridades colombianas. Carlos Carvajal, conhecido como “Alexander Mojoso” rendeu-se em Cartagena de Chairá, uma pequena localidade a cerca de 370 quilômetros da Capital da Colômbia, Bogotá.

Conforme informado pela Rádio Caracol, Carvajal era o líder da “Frente 14”, uma das unidades do grupo guerrilheiro que foi desarticulada e operava principalmente no departamento Caquetá, localizado na região amazônica. Ele já tinha abandonado a guerrilha antes do início da mobilização, quando aproximadamente 7 mil soldados do grupo se dirigiram a pontos designados para entregarem suas armas e retornarem à vida civil.

A partir do momento em que se entregou, o ex-líder começou a fazer parte do programa de atenção humanitária aos desmobilizados, destacando-se que ele é acusado de vários crimes, dentre os quais, porte ilegal de armas, rebelião e fuga de presos.

Tal fato sinaliza que grupos das FARC opositores ao Acordo vêm perdendo mais força, já que seus principais líderes antagonistas não têm resistido à pressão do Governo colombiano, da população e da opinião pública de vários países em torno do estabelecimento da paz no país.

Um exemplo dessa pressão para que a Paz seja instaurada definitivamente foi uma oferta feita por Cuba ao Governo da Colômbia e as FARC. O Governo cubano concedeu mil bolsas de estudos para o curso de Medicina, como contribuição à implementação do Acordo, que visa superar meio século de conflito armado. Vale ressaltar que Cuba esteve à frente dos diálogos entre o presidente colombiano Juan Manuel Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia desde 2012, intermediando o Acordo de Paz.

As bolsas que serão distribuídas igualmente (500 para o Governo e 500 para o grupo guerrilheiro) e a ação é tida como uma forma de integrar os ex-guerrilheiros à sociedade do país, para beneficiarem as vítimas do conflito armado. Segundo foi informado, o objetivo cubano é contribuir para o desfecho do Acordo.

———————————————————————————————–                    

Imagem 1 Bandeira das FARC” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/For%C3%A7as_Armadas_Revolucion%C3%A1rias_da_Col%C3%B4mbia

Imagem  2Guerrilheiros das FARC” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/For%C3%A7as_Armadas_Revolucion%C3%A1rias_da_Col%C3%B4mbia

[:]

Jamile Calheiros - Colaboradora Voluntária

Bacharel em Relações Internacionais e Direito, com especializações em Direito Público Municipal e em Política e Estratégia. Aluna especial no Mestrado Acadêmico em Administração pela UFBa. Possui experiência na área jurídica adquirida em estágios em escritórios de advocacia, Petrobrás, Assembléia Legislativa e Câmara dos Deputados. Tem experiência internacional, em Dublin – Irlanda. Diretora Institucional da BBOSS. Voluntária [email protected] - Project Management Institute – Capítulo Bahia, Diretoria de Alianças e parcerias desde Agosto de 2015.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.