LOADING

Type to search

México e Brasil intensificam relação bilateral

Share

De acordo com a Secretaria de Relações Exteriores (SER) mexicana, no dia 24 de novembro, o chanceler Luis Videgaray Caso visitou a República Federativa do Brasil, onde se encontrou com o presidente Michel Temer e com o chanceler Aloysio Nunes, além de representantes de empresas mexicanas que possuem investimentos no Brasil.

Durante seu encontro com o mandatário brasileiro, Videgaray expressou o profundo apreço que o México tem pelo Brasil e gratidão pela ajuda humanitária enviada, após os terremotos ocorridos em setembro (2017).

O Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, durante conversas com seu colega russo, Sergei Lavrov, na 72ª sessão da Assembleia Geral da ONU

Ao se encontrar com Aloysio Nunes, tratou sobre questões da agenda bilateral e internacional. Em particular, ratificaram a vontade política dos governos dos dois Estados para que o resultado das negociações comerciais, que estão ocorrendo atualmente, seja bem-sucedido, visando o aumento do intercâmbio de bens e produtos entre ambos os países.

No que tange à cooperação, as autoridades discutiram sobre o fortalecimento dos mecanismos existentes e como trabalhar em conjunto com países terceiros, particularmente, em projetos na região caribenha. Segundo o chanceler mexicano, o Caribe é importante para o Brasil e para o México, pois requer maior solidariedade dos vizinhos continentais, dado os efeitos das mudanças climáticas e dos fenômenos naturais na região.

Durante o encontro, ambos concordaram em aumentar o diálogo sobre questões multilaterais, incluindo o desafio de como tornar realidade o Pacto Global para a Migração Segura, Regular e Ordenada, atualmente negociado nas Nações Unidas (ONU).

Outro tema discutido foi a aproximação entre a Aliança do Pacífico e o Mercosul, assim como o processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a participação nas Operações de Manutenção da Paz da ONU e a geração de intercâmbios educacionais, científicos e culturais.

Luis Videgaray Caso, Ministro das Relações Exteriores do México, fala durante um evento no Conselho de Relações Exteriores em Nova York

Foi decidido também que a quarta edição da Comissão Binacional (o principal fórum de diálogo político e cooperação) será realizada no primeiro trimestre de 2018 e aproveitou-se a ocasião da visita para comemorar a recente ratificação do Acordo de Cooperação e Facilitação de Investimento aprovado pelo Senado mexicano.

Durante uma reunião com executivos de empresas mexicanas que operam no Brasil, o chanceler Luis Videgaray trocou opiniões sobre oportunidades de negócios existentes em ambos os países para traçar estratégias empresariais de fomento.

O Brasil é o primeiro parceiro comercial do México na América Latina; o 8º no mundo; e, também, o principal destino do investimento direto mexicano. Em 2016, tal comércio bilateral chegou a movimentar cerca de 8 bilhões de dólares.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1Mapa que indica a localização geográfica do Brasil e do México” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Brazil%E2%80%93Mexico_relations

Imagem 2O Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, durante conversas com seu colega russo, Sergei Lavrov, na 72ª sessão da Assembleia Geral da ONU” (Fonte):

http://www.gettyimages.com/license/850727132

Imagem 3Luis Videgaray Caso, Ministro das Relações Exteriores do México, fala durante um evento no Conselho de Relações Exteriores em Nova York” (Fonte):

http://www.gettyimages.com/license/851729642

Tainan Henrique Siqueira - Colaborador Voluntário

Mestrando em Direito Internacional pela Universidade Católica de Santos. Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Católica de Santos. Experiência acadêmica internacional na Cidade do México e atuação profissional no Consulado do Panamá e no Turismo Nuevo Mundo. Concluiu trabalho de extensão sobre Direitos Humanos e Refugiados, iniciação científica na área do Direito Internacional e da Política Externa Brasileira, sendo esta segunda iniciação premiada em terceiro lugar entre as áreas de ciências humanas e ciências sociais aplicadas da UniSantos em 2015. Atuou como Monitor na disciplina de Teoria das Relações Internacionais­I, durante o último semestre de 2015. Atualmente é monitor e pesquisador do Laboratório de Relações Internacionais da UniSantos em parceria com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (LARI­IPECI), onde auxilia no desenvolvimento de projetos semestrais pautados por três frentes de pesquisa: 1) Direitos Humanos, Imigração e Refugiados; 2) Política Internacional e Integração Regional; e 3) Relações Internacionais, Cidades e Bens Culturais. Tem objetivo de seguir carreira acadêmica.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.