LOADING

Type to search

Mineradora sul-africana pretende investir US$ 1,75 bilhão no Brasil

Share

A mineradora de ouro sul-africana “AngloGold Ashanti”, terceira maior produtora de ouro do mundo, vai investir US$ 1,75 bilhão no Brasil com a pretensão de aumentar a sua produção para 700.000 onças-troy* por ano, em 2016, segundo declaração do executivo-chefe da companhia, Mark Cutifani.

 

A empresa prevê produzir 420.000 onças-troy de ouro no Brasil em 2011 (em 2010 produziram 400.000) e aumentar a produção para 500.000 em 2012, afirmou Cutifani para jornalistas em um evento de mineração em Belo Horizonte.

A empresa vai “permanecer ansiosa até que vejamos os resultados” da nova legislação para o setor de mineração no Brasil. Isso ocorre por causa da experiência da AngloGold na Austrália, onde a recente introdução de “novos impostos de mineração mais altos vai aumentar o custo das commodities para o mercado”, explicou o Executivo.

O governo brasileiro deve enviar em breve ao Congresso as propostas de uma nova legislação para mineração no país, que preveem o aumento dos royalties. De acordo com o ministro de “Minas e Energia”, Edison Lobão, os royalties no setor de mineração no Brasil deverão dobrar com a reforma da legislação no setor.

——————–

* 1 onça troy = 31,1035 gramas

Fontes Consultadas:

Ver:

http://www.anglogoldashanti.com.br/Default.aspx

Ver: http://www.foxbusiness.com/markets/2011/09/28/anglogold-ashanti-to-invest-175-billion-in-brazil-by-2016/

Ver:

http://www.abcem.com.br/noticias-ver.php?cod=2639

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.