LOADING

Type to search

Moody’s aumenta a nota dos títulos gregos

Share

A agência de avaliação de risco Moody’s aumentou a nota dos títulos soberanos gregos de longo prazo, no último dia 23 de junho (2017). A nota grega, antes Caa3, passou a ser Caa2, e a perspectiva de mudança dela foi de estável para positiva. Essa nota ainda é de caráter especulativo, estando oito níveis abaixo da menor nota de investimento da agência, a Baa1.

Logo da Moody’s

No relatório que justifica sua ação, a Moody’s destacou a liberação de 8,5 bilhões de euros (aproximadamente 31,8 bilhões de reais, pela conversão de 4 de julho de 2017) em ajuda para o Governo grego. Tal empréstimo foi cedido pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), uma instituição da União Europeia responsável pela estabilização da Zona do Euro, após reuniões dos Ministros das Finanças dos países que adotam a moeda europeia. Além disso, a agência destacou o superávit fiscal grego de 2016, 4% do PIB, que foi além da meta do Governo de 0,5%. Nas expectativas da Moody’s, a manutenção desse superávit levará a diminuições substanciais da dívida pública a partir de 2018.

Os 8,5 bilhões que chegaram na Grécia são fundamentais para o cumprimento de pagamentos governamentais, muitos dos quais tem como prazo julho de 2017, e fazem parte do Terceiro Programa de Ajuste, iniciativa do MEE de empréstimos ao país entre 2015 e 2018. A adesão aos programas de ajuda e, principalmente, às condições necessárias para a liberação dos empréstimos – medidas de austeridade como privatizações, cortes de gastos e aumento da desregulação – são iniciativas do atual Primeiro-Ministro, Alexis Tsipras, sendo contestadas por seu ex-Ministro das Finanças, Yanis Varoufakis. Este último renunciou ao cargo em 2015, após as iniciativas de Tsipras de negociação com a União Europeia, consideradas por ele uma traição aos pedidos da sociedade grega.

Alexis Tsipras, primeiro ministro grego

Tal traição estaria relacionada às bandeiras de esquerda levantadas pelo partido de Tsipras e Varoufakis, a Fronte Unificadora Social Syriza. O Partido ascendeu politicamente no país em 2015, primeiro a partir da eleição de Tsipras e, novamente, após o Primeiro-Ministro renunciar, convocar eleições para alcançar maioria no Parlamento e ser reeleito. As vitórias do Syriza são baseadas em suas propostas de não-adesão aos desejos da União Europeia e de reestruturação da dívida grega, além de seu posicionamento contrário a medidas de austeridade.

Ainda que a Moody’s tenha assinalado que o Governo está no caminho de reconquistar a confiança dos investidores, ela enfatiza também a necessidade de aprofundar reformas como a flexibilização trabalhista. Tais alterações, que também são condições da União Europeia para manter seus programas de empréstimos à Grécia, vão, apesar das iniciativas de Tsipras para sua realização, encontrar contestação advinda de seu próprio eleitorado. Dessa forma, o impasse entre o Primeiro-Ministro e seus eleitores demonstra que ainda falta um longo caminho para a criação de um consenso acerca dos meios para a superação da crise econômica grega.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Bandeiras da Grécia e da União Europeia” (Fonte):

https://www.pri.org/stories/2015-06-29/greece-doesnt-really-need-eu

Imagem 2Logo da Moodys” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Moodys_logo_blue.jpg

Imagem 3Alexis Tsipras, primeiro ministro grego” (Fonte России):

https://en.wikipedia.org/wiki/Alexis_Tsipras#/media/File:Alexis_Tsipras_2015_(cropped).jpg

Livi Gerbase - Colaboradora Voluntária

Mestranda em Economia Política Internacional pela UFRJ e Bacharel em Relações Internacionais pela UFRGS. Ex-pesquisadora do Núcleo Brasileiro de Estratégia e Relações Internacionais e do Centro Brasileiro de Estudos Africanos. Atualmente é estagiária do the South-South Exchange Programme for the Research on the History of Development (SEPHIS). Se interessa por assuntos relacionados aos países em desenvolvimento e recentemente tem focado no sistema financeiro internacional.

  • 1

Deixe uma resposta