LOADING

Type to search

Morales faz jogada de marketing e anuncia Sean Penn como embaixador

Share

O presidente da Bolívia, Evo Morales, apresentou na terça-feira, dia 30 de outubro, uma estratégia de marketing que poderá lhe dar força interna e externa para as disputas políticas que tem desenvolvido ao longo dos últimos anos: anunciou o ator norte-americano, Sean Penn, vencedor de dois Oscars, como embaixador da Bolívia para assuntos internacionais e, indiretamene, como mediador dos debates entre EUA e Bolívia.

De acordo com declaração do ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, Morales deseja que o ator seja “interlocutor…junto aos atores da política internacional”*. Nesse sentido, estão explícitas as seguintes solicitações: (1) a gestão para a extradição do ex-presidente Sánchez de Lozada dos EUA para a Bolívia; (2) a mediação na disputa pelo mar territorial boliviano com o Chile e (3) apoio numa campanha internacional, perante a ONU, para a descriminalização da folha de coca.

 

Sobre Sean Penn, Quintana declarou  ainda “que possa fazer todas as gestões perante diplomatas, políticos, atores e a sociedade civil americana [para realizar a extradição do ex-presidente Sánchez de Lozada (1993-1997 e 2002-2003)]. (…). Estamos muito comprazidos e agradecemos enormemente ao senhor Sean Penn por sua visita, por sua qualidade humana, por sua disponibilidade perante o Governo nacional para levar adiante estas três grandes tarefas como um embaixador do nosso país”*.

O norte-americano havia chegado à Bolívia com o intuito tratar da cooperação envolvendo Haiti, EUA e Bolívia, uma vez que ele foi nomeado “embaixador itinerante do Haiti” em janeiro deste ano, 2012. Em seus comentários, ele não tratou das questões anunciadas pelo “Ministro da Presidência”, mas apenas do assunto que lhe dizia respeito, inclusive quando se referiu ao Presidente boliviano.

Afirmou que objetiva “fazer o acompanhamento de alguns assuntos de colaboração entre os governos de Bolívia, Haiti e Estados Unidos”** e, sobre Morales, declarou: “Estou muito impressionado com o compromisso do presidente com seu país e sua abertura de mente sobre os assuntos referentes ao Haiti”**. Com essa postura evita, ao menos neste momento inicial, recriminações acerca de estar se posicionando como representante de governo hostil de um Estado estrangeiro em diálogos com o seu próprio país.

Observadores apontam que, em função dos posicionamentos de Sean Penn acerca das demandas latino-americanas, tendo mostrado proximidade com várias lideranças de esquerda na região (como Hugo Chávez, com quem esteve durante comício na campanha presidencial venezuelana no dia 5 de outubro***), é provável que ele aceitará ser o mediador nesses debates, contudo não se sabe se dentro da dimensão anunciada por Morales, cuja proposta feita vem ao encontro de uma estratégia de marketing do Presidente boliviano para recuperar prestígio interno e externo. Segundo apontam os especialistas, parcerias como estas tem valor expressivo e podem ter resultado político satisfatório ao mandatário da Bolívia.

———–

Fontes Consultadas:

* Ver:

http://emais.estadao.com.br/noticias/gente,morales-pede-ajuda-de-sean-penn-em-disputa-maritima-com-o-chile,3768,0.htm

** Ver:

http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1313520&tit=Sean-Penn-visita-Evo-Morales-mais-uma-vez-para-conversar-sobre-o-Haiti

*** Ver:

http://celebridades.uol.com.br/noticias/reuters/2012/08/06/sean-penn-vai-a-comicio-da-campanha-de-hugo-chavez-na-venezuela.htm

————

Ver também:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI6267588-EI8140,00-Morales+pede+ajuda+de+Sean+Penn+em+disputa+maritima+com+o+Chile.html

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.