LOADING

Type to search

O G7 e os financiamentos na Rússia pelo Banco Mundial

Share

Em mais um cenário de sanções internacionais à Rússia, o Banco Mundial se tornou palco de outras sanções contra a Rússia, pelo menos é o que propõe o grupo dos sete países mais rico do mundo*, o G7, ao anunciarem vetar projetos na Federação Russa que tenham financiamento do Banco Mundial. Os países do G7, juntos, possuem mais de 40% de participação em votos na instituição, enquanto que o voto russo é de apenas 3%[1].

O presidente do Banco, Jim Yong Kim, afirmou no fim de julho[2], querer manter institucionalmente uma boa relação com a Rússia e com a Ucrânia, preferindo preservar-se à margem do conflito político e, recentemente, declarou que é extremamente importante para a comunidade mundial que a organização permaneça distanciada do âmbito político e focada no econômico[3].

Essa possibilidade de veto, segundo analistas, é algo observado com incertezas, uma vez que dois países do G7, Itália e Alemanha, possuem várias empresas instaladas na Rússia. A Itália possui interesse no gasoduto vindo da Rússia que passa pelo sul da Europa[4] e tem desenvolvido parceria de empresas como a Pirelli com empresas russas[5]. A Alemanha possui milhares de empresas na Rússia, várias delas importantes, podendo ser citada a Bosch[6], e, por isso, também precisa defender seus interesses. Dentro deste cenário, os analistas indicam que, provavelmente, o G7 não contará com o veto integral nos projetos do BM na Rússia.

—————————————————————————

* O G7 (que é composto por: Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália e Japão) vetou projetos financiados na Rússia.

—————————————————————————

Imagem (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9c/The_World_Bank_Group.jpg

—————————————————————————

Fontes consultadas:

[1] VerReport Says G7 Will Freeze New World Bank Projects in Russia”(publicado em 01/08/2014):

http://www.themoscowtimes.com/business/article/report-says-g7-will-freeze-world-bank-investment-in-russia-/504442.html

[2] Ver World Bank President Jim Yong Kim: relations with Russia and Ukraine, the World Bank’s good” (publicado em 22/07/2014):

http://www.wantinews.com/news-8686951-World-Bank-President-Jim-Yong-Kim:-relations-with-Russia-and-Ukraine-the-World-Bank-39s-good.html

[3] VerG-7 Nations Said to Oppose New World Bank Russia Projects” (publicado em 01/08/2014):

http://www.bloomberg.com/news/2014-07-31/g-7-nations-said-to-oppose-new-world-bank-projects-in-russia.html

[4] VerÁustria faz acordo com a Rússia sobre o gasoduto russo South-Stream” (publicado em 27/07/2014):

http://jornal.ceiri.com.br/austria-faz-acordo-com-russia-sobre-o-gasoduto-russo-south-stream/

[5] VerPirelli e Rosneft cooperam em projeto para extremo oriente russo” (publicado em 23/05/2014):

http://jornal.ceiri.com.br/pirelli-e-rosneft-cooperam-em-projeto-para-extremo-oriente-russo/

[6] VerBosch desenvolve investimentos na Rússia” (publicado em 21/07/2014):

http://jornal.ceiri.com.br/bosch-desenvolve-investimentos-na-russia/

Daniel Costa Sampaio - Colaborador Voluntário Júnior

Pósgraduado em Ciência Política (IUPERJ) e Bacharel em Relações Internacionais (UCAM). Experiência profissional em Representação Comercial e atualmente Gerente de Projetos e Novos Negócios na Prefeitura do Rio de Janeiro. No CEIRI Newspaper escreve no grupo Europa desde março de 2013, em que desenvolve publicações com ênfase na Política Externa Russa.

  • 1

Deixe uma resposta