LOADING

Type to search

Share

Logo no inicio de 2013, o Governo russo, determinado a modificar seu posicionamento no cenário internacional, desenvolveu uma nova agenda de política externa[1], tendo como um dos principais objetivos a aspiração em trazer um reforço à estabilidade internacional e regional. O Governo Putin demonstrou estar muito preocupado com a crise econômica que assolou as economias no mundo e, devido a essa postura, a aproximação e estreitamento de laços econômicos com países na sua “Zona de Influência” regional mostraram-se essenciais.

A Ucrânia, por exemplo, é um dos Estados que sempre esteve sobre influência e dependência da Rússia, mas, recentemente, devido a um acordo entre os dois Estados, fortes protestos populares e partidários surgiram pelo país, exigindo alinhamento com a “União Europeia” e o Impeachment do Presidente ucraniano, o que foi interpretado pelos analistas internacionais como uma exigência por parte do povo de afastamento da Rússia.

Observadores apontam que neste ano (2014), o Governo russo mostra estar desejando dar continuidade ao seu programa de política externa elaborado no ano anterior. Um diferencial poderá ser observado no setor bélico, no qual as “Indústrias de Defesa” tem trabalhado em projetos de nova geração de veículos e armas de combate[2], algo que vai ao encontro do desejo de modernização das “Forças Armadas Russas”, como é o caso do “Projeto Soldado do Futuro[3].

Cooperações regionais podem ser um pouco abaladas, como é o caso da Ucrânia, em que até o momento ainda é incerto se o seu Governo manterá o acordo com os russos e não cederá a uma aliança com a “União Europeia”, algo desejado pela oposição.

Observadores apontam que o protagonismo internacional atual dos russos se fará presente no conflito Sírio, pois, em 2013, eles se apresentaram para o mundo como o mediadores eficazes, ao levar Assad a destruir as armas químicas, que quase levaram os EUA a realizar ataques a bases militares sírias. Analistas também apontam que a Rússia se consolidará como mediadora no “Impasse Nuclear do Irã” com a “Comunidade Internacional[4].

Destacam ainda que os debates pelas ilhas em disputa com o Japão tenderão a se tornar frequentes, ainda mais agora que o Japão esta tornando uma questão prioritária em sua agenda de política externa a posse de ilhas próximas ao seu território. Uma reunião já no início desse ano está marcada para acertar a questão da soberania sobre as “Ilhas Kurilas” e a discussão sobre um “Tratado de Paz” entre os dois Estados, uma vez que, oficialmente, ambos os países ainda estão em confronto desde a “2a Guerra Mundial[5].

—————————

ImagemPraça Vermelha e SaintBasile” (FonteWikipédia):

http://commons.wikimedia.org/wiki/File:%D0%A1%D0%BE%D0%B1%D0%BE%D1%80_%D0%92%D0%B0%D1%81%D0%B8%D0%BB%D0%B8%D1%8F_%D0%91%D0%BB%D0%B0%D0%B6%D0%B5%D0%BD%D0%BD%D0%BE%D0%B3%D0%BE.jpg?uselang=ru

—————————

[1] VerConcept of the Foreign Policy of the Russian Federation”:

http://www.mid.ru/brp_4.nsf/0/76389FEC168189ED44257B2E0039B16D

[2] Ver Russia-Belarus Union State Increases Defense Spending in 2014”:

http://en.ria.ru/military_news/20140129/187026413/Russia-Belarus-Union-State-Increases-Defense-Spending-in-2014.html

[3] Ver “Rússia produz equipamentos para ‘soldado do futuro’”:

http://portuguese.ruvr.ru/2014_01_28/R-ssia-produz-equipamentos-para-soldado-do-futuro-5608/

[4] Ver Speech by the Russian Foreign Minister Sergey Lavrov and his answers to questions from the mass media during the press conference summarising the results of the activities of Russian diplomacy, Moscow, 21 January 2014”:

http://www.mid.ru/BDOMP/Brp_4.nsf/arh/9ECCD0C0F39435F344257C6A003247B2?OpenDocument

[5] Ver “Tokyo, Moscow, making final arrangements for Abe-Putin summit”:

http://japandailypress.com/tokyo-moscow-making-final-arrangements-for-abe-putin-summit-2743066/

Daniel Costa Sampaio - Colaborador Voluntário Júnior

Pósgraduado em Ciência Política (IUPERJ) e Bacharel em Relações Internacionais (UCAM). Experiência profissional em Representação Comercial e atualmente Gerente de Projetos e Novos Negócios na Prefeitura do Rio de Janeiro. No CEIRI Newspaper escreve no grupo Europa desde março de 2013, em que desenvolve publicações com ênfase na Política Externa Russa.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.