LOADING

Type to search

O que esperar em 2018 nas discussões sobre a Agenda do Desenvolvimento Sustentável

Share

Embora a Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável já esteja em curso desde o início de 2016 – apesar de sua votação ter ocorrido em setembro de 2015 –, as Nações Unidas e os Estados-membros continuam a discutir temas que afetam direta ou indiretamente a sua implementação.

Até o momento, as bases dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável possuem alguns pilares. Por exemplo, eles são fundamentados nos 5 Ps – Paz, Planeta, Pessoas, Prosperidade e Parcerias – e possuem 17 Objetivos, divididos em 169 metas e 232 indicadores. Em 2015, as bases da ratificação da Agenda do Desenvolvimento Sustentável foram a Agenda de Ação de Addis Abeba – fruto da Conferência para o Financiamento do Desenvolvimento – e as discussões tomadas na Conferência das Partes sobre Mudança do Clima, em Paris. Em 2016, a Nova Agenda Urbana (Habitat III) e as discussões da primeira cúpula humanitária serviram de alicerces adicionais para fomentar as ações da Agenda 2030.

 

Desde então, dois eventos têm fornecido insumos e evidências anualmente: as COPs e os Fóruns de Alto Nível sobre o Desenvolvimento Sustentável. Nas COPs, as discussões têm sido relevantes para monitorar, discutir e legitimar as ações para retardar, paralisar e/ou reverter os efeitos das mudanças climáticas. Nos Fóruns, organizações da sociedade civil e Estados-membros têm elaborado relatórios voluntários que buscam o monitoramento e a avaliação do que tem sido feito desde então. Em 2018, o Fórum será voltado para os ODS 6 (água e saneamento), 7 (energia limpa e acessível), 11 (cidades e comunidades sustentáveis), 12 (consumo e produção responsáveis) e 15 (vida terrestre).

Para 2018, além dos dois eventos supracitados, a COP 24 e o Fórum Político de Alto Nível sobre o Desenvolvimento Sustentável, três outros merecem destaque nas atuais discussões. Em abril, o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas promoverá novas discussões sobre o financiamento do desenvolvimento, o que trará mais debates sobre linhas e fundos de financiamento para a implementação da Agenda 2030. Em outubro, as Nações Unidas promoverão o Fórum Mundial sobre Dados, servindo de alicerce para debates em torno do uso de big data, dados administrativos, dados privados e públicos, acompanhamento, monitoramento e avaliação da Agenda 2030. Por fim, o Fórum Global sobre Migração e Desenvolvimento, a ocorrer em dezembro, apresentará os gargalos, os desafios e as alternativas para lidar com as migrações e suas diversas vertentes, tais como, as migrações forçadas, migrações ambientais, fuga de cérebros.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Logo das Metas Globais” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/85/01_TGG_Horizontal_color.png

Imagem 2 Tabela 1 – Lista de eventos sobre desenvolvimento sustentável (2015-2018)” (Fonte):

Organização do autor

João Antônio dos Santos Lima - Colaborador Voluntário

Mestre em Ciência Política na Universidade Federal de Pernambuco e graduado em Relações Internacionais na Universidade Estadual da Paraíba. Tem experiência como Pesquisador no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) no projeto da Cooperação Brasileira para o Desenvolvimento Internacional (Cobradi). Foi representante brasileiro no Capacity-Building Programme on Learning South-South Cooperation oferecido pelo think-tank Research and Information System for Developing Countries (RIS), na Índia; digital advocate no World Humanitarian Summit; e voluntário online do Programa de Voluntariado das Nações Unidas (UNV) no projeto "Desarrollar contenido de opinión en redes sociales sobre los ODS". Atualmente, mestrando em Development Evaluation and Management na Universidade da Antuérpia (Bélgica) e Embaixador Online do UNV na Plataforma socialprotection.org.

  • 1

Deixe uma resposta