LOADING

Type to search

O “Reino Unido” e o receio do isolamento europeu

Share

Depois de rejeitar o “Acordo de Integração Fiscal Europeu”, o “Reino Unido” enfrenta o temor de se isolar cada vez mais na “União Europeia” (UE). Este temor está provocando um racha dentro da coalizão governista britânica.

 

O veto impediu que o Acordo se tornasse um Tratado da UE, levantando um receio, entre os próprios britânicos, de se distanciarem do restante do continente, que é o destino de cerca de metade das suas exportações. O presidente francês Nicolas Sarkozy, um dos principais críticos da posição britânica declarou à imprensa* francesa que agora claramente existem duas Europas.

Tanto primeiro-ministro David Cameron, quando o ministro das Finanças, George Osborne, afirmaram ontem, 12 de dezembro, que o veto às mudanças tinha como objetivo proteger o sistema financeiro do “Reino Unido” de uma eventual intervenção excessiva por parte da UE.

A opinião pública britânica se manifestou a favor da decisão de Cameron em uma pesquisa de opinião feita para o jornal “The Times”, citado pela “Folha de São Paulo”**. Segundo o levantamento, 57% dos entrevistados consideraram que foi correta a decisão de vetar as propostas, enquanto 14% foram contra.

——————————————

Fontes Consultadas: 

*Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/bbc/1020076-cada-vez-mais-isolado-reino-unido-enfrenta-tensao-politica.shtml

**Ver:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1020093-cameron-defende-no-parlamento-veto-a-mudancas-em-tratados-europeus.shtml

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.