LOADING

Type to search

Oposição e autoridades negam preparação para “Golpe de Estado” na Bolívia, mas a situação caminha para ingovernabilidade

Share

Além da instabilidade social vivida na Bolívia ao longo dos últimos dois anos, com centenas de manifestações mensais por todo este período*, o país está recebendo declarações por parte de grupos, personalidades e autoridades do país sobre um suposto ensaio para um “Golpe de Estado” que está sendo orquestrado contra o “Governo Morales”.

 

As informações são desencontradas, partem de segmentos governamentais e do próprio Presidente, acusando os opositores de estarem se articulando com entidades sociais para desestabilizar o Governo.

O partido situacionista “Movimento Al Socialismo” (MAS), por intermédio da senadora Sandra Soriano e do deputado Roberto Rojas, líder do MAS na “Câmara dos Deputados”, foram explícitos em acusar a articulação. Citaram como prova de que há um “plano golpista e de conspiração”** o apoio financeiro proporcionado pelo partido opositor “Movimento sem Medo” (MSM), que fora aliado de Morales, aos indígenas que estão em nova marcha em direção a “La Paz” para protestar contra a estrada que passará pela “Reserva Indígena”.

Morales, está acusando os grupos sindicais que estão organizando as greves de estarem defendendo privilégios, acreditando que este discurso fará eco na população, uma vez que foi com tal retórica que conseguiu apoio de parte significativa do povo boliviano. Declarou: “Como uma organização sindical, revolucionária, que usa o ‘Che’ (Guevara) em seu cartaz, pode defender um grupo de privilegiados?”***

Outras autoridades governamentais declaram que os movimentos fazem parte do processo democrático e não acreditam que afetará a governabilidade do país, já que os grupos que estão se manifestando foram base do governo, ou também responsáveis pelas transformações pelas quais a Bolívia passou.

No entanto, os analistas afirmam que a situação hoje é diversa e o Presidente perdeu a credibilidade, o apoio e suas ações radicais (como a estatização da TDE)  não geram mais apelo social devido ao fracasso da administração e da gestão governamental em relação aos patrimônios expropriados ao longos do seu período governamental.

Pelo que apontam, a tendência será piorar, vindo a ocorrer a perda da governabilidade na Bolívia, embora isso não signifique de imediato que haja uma preparação para um “Golpe de Estado”. 

———————-

Fontes:

* Ver (Vídeo):

http://mais.uol.com.br/view/65k9fo807g7i/evo-morales-enfrenta-protestos-na-bolivia-0402CC99366ED8B92326?types=A&

** Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5770132-EI8140,00-Partido+de+Evo+Morales+acusa+opositores+de+conspiracao.html

*** Ver:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5768831-EI8140,00-Bolivia+vive+tensao+apos+semanas+de+conflitos+trabalhistas.html

———————-

Ver também:

http://exame.abril.com.br/economia/politica/noticias/partido-de-evo-morales-acusa-opositores-de-conspiracao-para-dar-golpe

Ver também:

http://www.vermelho.org.br/ce/noticia.php?id_secao=7&id_noticia=183072

Ver também:

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5768831-EI8140,00-Bolivia+vive+tensao+apos+semanas+de+conflitos+trabalhistas.html

Ver também:

http://www.ansa.it/ansalatinabr/notizie/notiziari/bolivia/20120513141735419737.html

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!