LOADING

Type to search

Os acordos anunciados por Donald Trump e Xi Jinping

Share

Após a visita do presidente norte-americano Donald Trump à Ásia, foram anunciados acordos entre os Estados Unidos (EUA) e a China que chegam ao montante de US$ 250 bilhões. Os investimentos divulgados incluem as áreas de energia, telecomunicações, mídias sociais, transportes, soja e seus derivados, entre outras.

Mesmo que os acordos ainda não tenham sido concretizados, os memorandos de entendimento demonstram a vontade dos países em aprofundar suas relações no futuro. Paralelamente a isto, os EUA pressionam a China para que o país reduza a proteção de diversos setores econômicos.

Mapa demonstrando a diferença no PIB per capita através do mundo, segundo cálculos de Paridade de Poder de Compra

No que diz respeito às relações políticas, o encontro foi bem-sucedido, reforçando a atmosfera de diálogo entre os Chefes de Estado. Os resultados do 19º Congresso do Partido Comunista da China sugerem que o país fará esforços para se adequar às normas e aos regimes internacionais de comércio e investimentos, mesmo que isto ocorra no seu próprio ritmo. Restará saber se a administração norte-americana poderá aquiescer a essa deliberação, ou se os EUA resolverão promover políticas protecionistas de retaliação.

O impasse norte-coreano permanece sendo o grande fator de desestabilização da Ásia Oriental e um ponto de desacordo entre os mais importantes atores regionais. Os EUA têm pressionado por uma ação mais rápida e incisiva em relação à Coreia do Norte, enquanto os chineses têm um modo de ação mais gradual e naturalmente mais cauteloso, devido à proximidade geográfica de seu território em relação ao arsenal norte-coreano.

Adicionalmente, um conflito na Coreia do Norte poderia produzir um grande número de refugiados, além de danos materiais que não podem ser previstos. O discurso de Donald Trump enfatizou a importância das relações bilaterais e da preocupação de cada país com a primazia do desenvolvimento de suas próprias economias. Por outro lado, o de Xi Jinping enfatizou a importância do multilateralismo, da promoção de um regionalismo aberto, enfatizando o estímulo ao comércio e ao desenvolvimento comum.

———————————————————————————————–                    

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Encontro entre Xi Jinping e Donald Trump ” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8c/Peng_Liyuan%2C_Xi_Jingping%2C_Donald_Trump_and_Melania_Trump_at_the_entrance_of_Mar-a-Lago%2C_April_2017.jpg

Imagem 2 Mapa demonstrando a diferença no PIB per capita através do mundo, segundo cálculos de Paridade de Poder de Compra” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/91/World_gdp_per_country_2012.png

Ricardo Kotz - Colaborador Voluntário

Mestrando no programa de Pós Graduação em Relações Internacionais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), atuando na linha de Economia Política Internacional. Possui especialização em Estratégia e Relações Internacionais Contemporâneas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduado em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Agente consular junto ao Consulado Honorário da França em Porto Alegre, atuando paralelamente no escritório RGF Propriedade Intelectual, no período de 2013-2015.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!