LOADING

Type to search

Países árabes ganham espaço em importações brasileiras de petróleo

Share

Enquanto as importações brasileiras de petróleo e derivados provenientes de todo o mundo caíram 1,8% nesse ano (2012) em relação ao ano passado (2011), a “Liga Árabeexperimentou crescimento maior que 25% nas vendas ao Brasil, comparativamente com o mesmo período, totalizando US$ 6,7 bilhões.

Dessa forma, mercados tradicionais de exportação no setor estão sendo deixados para trás, como os Estados Unidos, Guiné Equatorial e Peru, que venderam menos, além do maior fornecedor de petróleo ao Brasil, a Nigéria, que viu suas vendas caírem US$ 500 milhões. Em compensação, Arábia Saudita e Argélia alavancaram as exportações, constituindo a segunda e a terceira maiores parcerias comerciais de petróleo, e o Iraque conserva seu posto de quarto maior exportador.

 

Segundo o diretor-geral da “Câmara de Comércio Árabe-Brasileira”, Michel Alaby, há basicamente duas razões para o aumento da participação dos países árabes. “O petróleo árabe é mais leve e de melhor qualidade, e as refinarias brasileiras estão mais ajustadas ao produto mais limpo […] Também pode ser uma estratégia para facilitar as exportações brasileiras de outros produtos a esses mercados”*.

Por sua vez, as exportações brasileiras à “Liga Árabe” diminuíram 3,5% nos nove primeiros meses de 2012 em relação a 2011 devido à queda no preço das commodities, somando US$ 10,6 bilhões, deixando um superávit de aproximadamente US$ 2,1 bilhões para o Brasil.

————————————

Fontes Consultadas:

* Ver:

http://www.valor.com.br/brasil/2887246/paises-arabes-vendem-quase-40-do-petroleo-importado-pelo-brasil#ixzz2AuYr2K9d  

** Ver:

http://www.valor.com.br/brasil/2887252/oleo-representa-84-das-compras-brasileiras-na-regiao

Tags:
Isabella Soares Curce - Colaboradora Voluntária

Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP) – campus Franca. Com atuação focada na área de Marketing Internacional, foi membro do Grupo de Estudos de Marketing Internacional (MKI), atuando também com a questão da inserção internacional de produtos agropecuários, além do mercado de luxo. No CEIRI NEWSPAPER escreve sobre temas relacionados ao Comércio e Economia Internacional.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.