LOADING

Type to search

PIB sul-coreano se mantém e “Coreia do Sul” continua como 15a maior economia do mundo

Share

Segundo dados do “Bando da Coreia” (BOK, sigla em inglês), o volume econômico da “Coreia do Sul” se manteve positivo e estável, sendo registrado um montante de 1,12 trilhão de dólares no ano fiscal de 2012. O país ainda está atrás de seus vizinhos asiáticos, China e Japão, mas consegue ficar próximo de economias de fora do continente, como Espanha e México.

Segundo os dados do “Banco da Coreia” e do “Banco Mundial”, os “Estados Unidos” tem seu PIB em 15,65 trilhões de dólares, sendo seguido pela China (US$ 8,35 trilhões), pelo Japão (US$ 5,95) e depois pela Alemanha (US$ 3,39 tri). Das principais potências asiáticas, apenas a “Coreia do Sul” não aparece entre as 10 maiores economias.

Desde o ano de 2004, os sul-coreanos tem trabalhado em melhorias econômicas. Investiram pesado nas suas marcas e na sua logística, com isso a produção alcançou ótimos resultados. Desde 2008, quando atingiu a 15a posição no ranking, as oscilações foram de uma posição para mais ou para menos, mas o volume total ainda não ultrapassou a marca de 1,84 trilhão de dólares, volume próximo ao da Índia, que está em 10º lugar.

Acredita-se que se as tensões com aCoreia do Nortee os desentendimentos diplomáticos com o Japão e outros vizinhos no continente forem resolvidos, o país poderá concentrar-se mais em sua economia, direcionando suas energias para aumentar o volume da produção e poderá entrar no ranking das dez maiores economias em volume.

—————-

Fonte consultada:

http://spanish.yonhapnews.co.kr/economy/2013/09/25/0600000000ASP20130925000200883.HTML

Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.