LOADING

Type to search

A OEA apóia a organização de eleições no Haiti

Share

O “Secretário-Geral Adjunto” da “Organização dos Estados Americanos” (OEA), Albert Ramdim, que lidera uma Missão no Haiti para avaliar a possibilidade das eleições no país, confidenciou à imprensa que todos os setores encontrados se declararam a favor da organização de eleições.

O embaixador Ramdim disse que a delegação está pronta para ajudar na resolução dos problemas técnicos, depois do terremoto que provocou à morte de mais de 300 mil haitianos e um sem número de pessoas deslocadas para outros lugares.

No que se refere às denúncias dos partidos opositores sobre a falta de credibilidade e imparcialidade do organismo eleitoral, o Embaixador disse que cabe aos haitianos o trabalho de fazer as mudanças necessárias no Tribunal Eleitoral.

O interesse do atual governo haitiano é organizar as eleições sem realizar nenhuma reforma no Tribunal, que é muito contestado. Neste sentido, a comunidade internacional deve exigir do governo do Haiti a criação de um ambiente propício à realização de eleições que não alimentem à instabilidade política.

ORIGINAL

POLÍTICA Y COOPERACIÓN INTERNACIONAL – La OEA apoya la organización de elecciones en Haití

El Secretario General Adjunto de la OEA, Albert Ramdim quien lidera una misión en Haiti para evaluar la factibilidad de las elecciones ha confiado a la prensa que todos los sectores encontrados se han declarado a favor de la organización de las elecciones.

El embajador Ramdin dijo que la delegación esta lista para ayudar en la resolución de los problemas técnicos después del seísmo que ha provocado la muerte de mas de 300 mil haitianos y un sinnúmero de personas movidas a otros lugares. En lo que se refiere a las denunciaciones de los partidos políticos opositores sobre la   falta de credibilidad e imparcialidad del organismo electoral, el embajador dijo que pertenece a los haitianos hacer los cambios necesarios en el Tribunal Electoral. 

El interés del actual gobierno haitiano es organizar las elecciones sin realizar ningunas reformas en el tribunal  que es muy contestado. En este sentido la comunidad internacional debe exigir al gobierno haitiano la creación de un ambiente propicio a la organización de elecciones que no van a alimentar  inestabilidad política.

Tags:
Jean Garry - Porto Príncipe (Haiti)

De nacionalidade haitiana, é formado em Marketing pela Universidad Interamericana de Santo Domingo, possui Pós-Graduação em Gestão de Projetos Sociais pela Universidad Autónoma de Santo Domingo e Mestrado em Economia pela Universidad Internacional de Andalucía (Espanha). É graduado no Curso de Gerenciamento Social do Instituto de Desenvolvimento Social (INDES) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, e do curso Gestão Estratégica do Desenvolvimento Social e Regional da Comissão Econômica para América Latina (CEPAL) em Santiago do Chile. Tem experiência como Gerente de Marketing em diversas empresas privadas e trabalhou como consultor em Desenvolvimento Comunitário do Ministério de Obras Públicas do Haiti e em diversos projetos de desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!