LOADING

Type to search

Rússia e OTAN superam passado e apontam parceria futura em Defesa

Share

Após a “Reunião de Cúpula OTAN-Rússia”, ocorrida em Lisboa, nos últimos dias 19 e 20 de novembro, os líderes envolvidos na Cimeira saíram otimistas e dando declarações de que estava em processo o encerramento definitivo da “Guerra Fria”.

O “Secretário-Geral” da “Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)” avaliou que a reunião, “não só enterra os fantasmas do passado, como os exorciza”. O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou: “Vemos a Rússia como um parceiro e não como um adversário”, razão pela qual o presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, pôde afirmar: “Agora olhamos para o futuro com otimismo”.

Devido ao caráter otimista que tomou conta das negociações evitou-se tratar de temas polêmicos, como a questão da Geórgia, motivo que levou ao congelamento das relações entre Rússia e OTAN desde 2008. Os europeus estão mais interessados em trazer os russos para sua esfera de parceiros e, como têm problemas comuns à Rússia, como o terrorismo, o crime organizado e o perigo da proliferação nuclear, eles preferem aguardar a solução deste problema, sem trazer elementos que possam levar ao afastamento dos russos.

Os europeus precisam do fornecimento do Gás proveniente do Mar Cáspio e a quase totalidade do combustível chega à Europa pela Rússia, razão pela qual a estratégia agora é tê-la como parceira e não como antagonista, em especial neste momento de incerteza da economia internacional e problemas internos nas economias de países da União Européia.

O Governo do Kremlin, por sua vez, em função da estratégia de modernização do país, cada vez mais assume seu lado europeu, posicionando-se como ponte entre a o Ocidente e o Oriente, função que lhe garantirá o papel indispensável na condução do sistema e da sociedade internacional.  As aproximações  já estão configuradas com o anuncio da formação de um grupo de trabalho para a elaboração do “Projeto de Escudo Antimísseis Europeu”, com participação ativa do  “Ministério da Defesa” russo, embora não esteja garantida a participação posterior da Rússia no sistema a ser desenvolvido.

Imediatamente, as parceria se manifesta na utilização do território russo para a retirada do material aliado que está no Afeganistão e no auxílio dado aos aliados neste país, com várias ações, dentre elas fornecendo helicópteros e trabalhando na formação de instrutores para o combate às drogas. Ficou aberta questão do novo acordo de redução de armas nucleares entre Rússia e EUA, “Novo START”, que não teve declarações positivas de Obama, devido ao posicionamento contrário do Senado norte-americano. De qualquer forma as relações internacionais podem adquirir nova configuração com a consolidação das parcerias entre Rússia, EUA e Europa.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.