LOADING

Type to search

Share

O terremoto em Qinghai, China, além de deixar sérios problemas sócio-econômicos para a região, também eleva o número de mortos e feridos. Segundo o “Comando de Resgate Qinghai”, o número de mortos que se iniciou com aproximadamente 400 pessoas, ultrapassou 2.000 pessoas.

Além das baixas sofridas pelos terremotos, foram registrados 12.128 feridos, muitas vítimas em estado grave, e 256 pessoas ainda estão desaparecidas embaixo dos escombros.

Devido aos abalos, há pessoas desabrigadas e mais de 85% das casas e edifícios do governo local ruíram, levando o governo central a enviar milhares de alojamentos provisórios para abrigar todos.

O próprio presidente Hu Jintao está à frente das equipes de resgate. Ele chegou ao país no sábado, após seu encontro com os representantes do BRIC, em Brasília (Brasil), na quinta-feira passada.

Alguns criticaram a visita do presidente, pelo fato de sua escolta atrapalhar no trânsito de feridos. Desde a última década, o tremor ocorrido no país foi o segundo em escala dos que mais causaram mortos e estragos na China.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!