LOADING

Type to search

Zhenmin alerta sobre as Ingerências Internacionais nos Estados

Share
Liu Zhenmin, representante permanente adjunto da China ante a Organização das Nações Unidas (ONU), declarou durante sua intervenção na sessão plenária da Assembléia Geral da ONU que a “responsabilidade de proteger” não deve violar a soberania dos Estados e não deve significar a ingerência nos assuntos internos.
 
Zhenmin lembrou que a aplicação da “responsabilidade de proteger” é limitada a certas questões e, segundo o documento resultante da Cúpula Mundial de 2005, elas se resumem a quatro tipos de crimes internacionais:
 
1- Genocídio;
2- Crimes de Guerra;
3- Limpeza étnica;
4- Crimes contra a humanidade.

O representante afirmou que, ao considerar as experiências dos últimos anos no cenário internacional, ainda existe muita controvérsia entre o significado e a aplicação do conceito e complementou afirmando que, apesar do mundo ter passado por profundas e complexas mudanças, o status básico do objetivo edos princípios da Carta da ONU seguem inalterados.

Para Zhenmin, a “comunidade internacional” pode conceder assistência aos países, porém, a proteção dos cidadãos tem de depender em última instância, do Governo do Estado, para que seja verdadeiramente respeitada a soberania dos mesmo e este assunto, deverá se tornar prioridade nas discussões internacionais para manter o equilíbrio deste sistema.
Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.