LOADING

Type to search

Ahmadinejad diz que as relações sino-iranianas não serão afetadas pelas “sanções” da ONU

Share

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em visita a “Expo Xangai” (China) disse que as relações entre os dois países (China e Irã) não sofrerão abalos por causa do apoio chinês às sansões da “Organização das Nações Unidas” (ONU). Ele culpou os Estados Unidos por tal situação.

Não há razão para controlar ou enfraquecer a amizade (com a China). O principal problema são os Estados Unidos“, disse Ahmadinejad em entrevista coletiva na “Expo Xangai”.

As relações sino-iranianas sempre foram estáveis e avançaram junto com o número de investimentos chineses em território do Irã. A China e Rússia têm acordos comerciais com Irã, que vende grande parte do seu petróleo para ambos. Os investimentos chineses são focados em infra-estruturas para facilitar o transporte do produto negociado entre as duas nações.  

Apesar disso, a China apoiou os outros membros do “Conselho de Segurança da ONU” (exceto Brasil e Turquia, membros que ocupam cadeiras provisórias e votaram contra, e Líbano, também provisório, que se absteve) e aprovou o pacote de sansões ao Irã, devido ao programa nuclear deste país.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!