LOADING

Type to search

Alemães apóiam a criação de um Banco Mundial do Clima

Share

Os alemães começam a pressionar pela criação de um “Banco Mundial do Clima” para regular o comércio de dióxido de Carbono (CO2), o qual permitirá aos países industrializados comprar direitos de emissão de CO2 de países menos desenvolvimentos.

 

Segundo a configuração pensada para o Banco, além de garantir a estabilidade econômica dos países desenvolvidos, os lucros obtidos por este comércio permitirão aos países pobres financiar seu desenvolvimento econômico sustentável.

A pressão alemã para a criação deste instrumento foi impulsionada por um estudo realizado pelos conselheiros do governo alemão, no qual é demonstrado que, para as nações industrializadas atingirem a meta de limitar o aquecimento global em 2 graus Celsius, elas deverão reduzir radicalmente suas emissões de CO2. A meta anunciada foi acordada na última reunião de Cúpula do G-8 (grupo das sete economias mais industrializadas e a Rússia), realizada em julho deste ano.

O Conselho Alemão sobre a Mudança Global (WBGU, na sigla em alemão) anunciou que para a Alemanha atingir a meta, será necessário cortar pela metade as emissões de CO2 para 2020 e chegar a zero, em 2030. Essas medidas são inviáveis para o país (dentre outros países industrializados), na medida em que a redução de CO2 nos parâmetros estabelecidos atingirá negativamente seu desenvolvimento e estabilidade econômica.

Levando em consideração os desafios que a redução de CO2 traz à sociedade internacional, os especialistas do WBCU sugeriram o estabelecimento do Banco Mundial do Clima, estimando que o comércio global de quota de emissões poderá gerar lucros anuais entre R$ 80 bilhões e R$ 241 bilhões e, segundo a configuração idealizada, esse dinheiro será canalizado para ajudar os países pobres do mundo a financiar seu desenvolvimento.

O relatório elaborado deverá ser considerado na pauta de reuniões que ocorrerá na Cúpula Internacional sobre o Clima, em Copenhagen, no mês de dezembro.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!