LOADING

Type to search

Risco país cai, como resposta à morte de Néstor Kirchner

Share

Apesar da grande tristeza no país, bem como dos lamentos dos líderes sul-americanos, graças ao trabalho constante pela integração do continente, a morte de Nestor Kirchner trouxe resposta positiva para a economia argentina, pois gerou confiança no investidor internacional.

Apos o anúncio do falecimento do Ex-Presidente, o risco-país caiu 48 pontos no índice “EMBI+”, do “Banco JPMorgan”, responsável pela medida da percepção dos investidores estrangeiros, indo de 579 pontos para 533.

Segundo analistas econômicos, a saída de cenário do líder pode trazer incerteza ao mercado, mas representa a possibilidade de mudança positiva na política do país, pois o ex-mandatário anda detinha força como o principal político da Argentina e virtual candidato à Presidência no próximo pleito, em 2011.

Kirchner era acusado de ter manipulado os resultados no Indec argentino (correspondente ao “Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística” – IBGE), desacreditando os índices econômicos oficias e afastando investidores. Em Wall Street, de acordo com notícias disseminadas pela mídia, houve subida dos títulos da dívida pública da Argentina, valorizando 16,8%, outro indicador do crescimento da confiança dos investidores. Resta verificar os desdobramentos políticos no país, pois a saída de cenário do Ex-Presidente alterará os rumos do país.

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!