LOADING

Type to search

Após libertação de tripulantes chineses, o Japão continua sob pressão

Share

Nesta semana, o governo japonês libertou a tripulação chinesa que estava a bordo de um barco pesqueiro que colidiu com uma embarcação militar japonesa no “Mar da China Ocidental”, mas o país ainda sofre pressão chinesa e protesto de taiwaneses.

O incidente ocorreu nas proximidades das ilhas Senkaku, uma área que é reivindicada pela China e Taiwan (Formosa), mas está sob controle do governo nipônico.  A colisão das embarcações serviu para fomentar as tensões territoriais na região e resultou em um cancelamento de visita de funcionários de alto-escalão chineses ao Japão e protestos de grupos privados taiwaneses. Segundo declaração do porta-voz da diplomacia chinesa, “o Japão provocou esta situação grave e é ao Japão que deve ser endossada toda a responsabilidade”.

De Taiwan, pescadores e outros civis protestaram contra a prisão do capitão do barco chinês, que está sob custódia das autoridades japonesas até segunda ordem, e exigiram o direito de continuar com atividades pesqueiras nesta região, a qual é reivindicada também pelas duas Chinas.

O Japão informou que irá realizar um protesto formal contra Taiwan por vias diplomáticas e lamentou que a China tenha cancelado a viagem do vice-presidente do “Congresso Nacional do Povo”, Li Jianguo, e às visitas de funcionários de alto escalão chinês ao país. O governo japonês reforçou sua posição quanto a soberania na região e declarou que manterá suas políticas para a região.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!