LOADING

Type to search

Aproximação entre UE e MERCOSUL dificilmente caminhará

Share

Apesar de o ministro de Assuntos Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, ter afirmado que pretende concluir a aproximação entre o MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) e a UE (União Européia) no primeiro semestre de 2010, quando a Espanha assumirá a Presidência do Bloco, os analistas têm apontado na mídia européia que o bloco sul-americano não é citado no plano de governo dos europeus, não estando entre as suas prioridades.

 

De acordo com analise do CEIRI, a pretensão espanhola se baseia no fato de usar como instrumento as aproximações com o Brasil, que hoje te sido visto como um parceiro comercial significativo, mas não tem condições de ser aplicado ao MERCOSUL como um todo, uma vez que os problemas para o desenvolvimento do Mercado Comum são difíceis de serem resolvidos.

Os europeus reclamam constantemente da questão tributária no MERCOSUL, que tem se estendido e prejudicado as negociações, mesmo internamente entre os membros do grupo. A argentina tem sido apontada como a principal causadora dos problemas, devido as barreiras que tem adotado para os produtos industriais.

Não apenas os europeus estão reclamando do comportamento argentino, mas também os brasileiros, uruguaios e paraguaios, que têm visto na política econômica de Cristina Kirchner (Presidente da Argentina) um entrave para o desenvolvimento no comércio regional e internacional. O Bloco europeu, contudo, tem afirmado que está aberto aos acordos bilaterais e cita o Brasil como prioridade para os contatos.

Os suecos já estão preparando encontros com o Brasil no sentido de pensar em acordos bilaterais entre o Brasil e o Bloco europeu. Não se pode esquecer que a Suécia tem interesse específico nos brasileiros devido ao Projeto FX-2 (projeto de re-aparelhamento da Força Aérea brasileira, com a compra de caças). Se o momento é negativo para o Mercosul, para o Brasil, as oportunidades têm sido amplas.

Tags:
Daniela Alves - Analista CEIRI - MTB: 0069500SP

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!