LOADING

Type to search

Bernard Kouchner e Celso Amorim são a favor do prolongamento do mandato das Nações Unidas no Haiti

Share

O chanceler francês, Bernard Kouchner, e o chanceler brasileiro, Celso Amorim, no marco da visita de vinte e quatro horas ao país, para fortalecer a cooperação com o Haiti e promover um projeto de Baco de leite materno, estimaram como indispensável à continuação, no mês que vem, do mandato da missão de estabilização das Nações Unidas por mais um ano.

 

Nas palavras de Bernard Kourchner, “A missão das Nações Unidas é necessária, pois constitui uma garantia para não voltar ao passado. É um elemento importante para a segurança”. Continua dizendo: “sou um acostumado com as operações de Paz da ONU, [Organização das Nações Unidas], quanto mais rápido cessam as operações, mais rápido colocam a culpa no país receptor. Assim, é melhor consolidar os esforços”.

Por sua parte, o chefe da missão diplomática brasileira, Celso Amorim, cujo país tem o comando do componente militar, estima que as forças da ONU devem ficar até as próximas eleições gerais, em 2010.

No entanto, muitos setores da população têm uma opinião muito negativa do desempenho das Nações Unidas no Haiti, porque tiveram uma incidência limitada sobre o desenvolvimento do país. [É o caso], por exemplo, o deputado Max Bourjolly, do Partido Social Democrata, que tem solicitado a saída das tropas das Nações Unidas.

 

ORIGINAL

POLÍTICA INTERNACIONAL: Bernard Kouchner y Celso Amorim a favor de la prolongación del mandato de las naciones unidas en Haití

El canciller Francés, Bernard Kouchner y el canciller brasileño Celso Amorim en el marco de una visita de 24 horas, para fortalecer la cooperación con Haití y  promover un proyecto de banco de leche maternal,  han estimado indispensable la continuación el  mes que viene,  del mandato de la misión de estabilización de las naciones unidas en Haití, por un ano más.

En palabras de Bernard Kouchner “La misión de las naciones Unidas es necesaria, constituye una garantía para no volver en el pasado, es un elemento importante para la seguridad”. Continua diciendo “Soy un acostumbrado de las operación de paz de la ONU, mas rápido cesan las operaciones, mas rápido echan la culpa al país receptor, en este sentido, mejor consolidar los esfuerzos”.

Por su parte el jefe de la diplomacia brasileña Celso Amorim cuyo su país tiene el mando del componente militar, estima que las fuerzas de la ONU deben quedarse hasta las próximas elecciones generales en 2010. 

Sin embargo  muchos sectores de la población tienen una opinión  muy negativa del desempeño de las naciones unidas en Haití porque tiene una incidencia limitada sobre el desarrollo del país. Por ejemplo el diputado Max Bourjolly del partido Social Demócrata ha demandado la salida de las tropas de las naciones unidas. 

Tags:
Jean Garry - Porto Príncipe (Haiti)

De nacionalidade haitiana, é formado em Marketing pela Universidad Interamericana de Santo Domingo, possui Pós-Graduação em Gestão de Projetos Sociais pela Universidad Autónoma de Santo Domingo e Mestrado em Economia pela Universidad Internacional de Andalucía (Espanha). É graduado no Curso de Gerenciamento Social do Instituto de Desenvolvimento Social (INDES) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington, e do curso Gestão Estratégica do Desenvolvimento Social e Regional da Comissão Econômica para América Latina (CEPAL) em Santiago do Chile. Tem experiência como Gerente de Marketing em diversas empresas privadas e trabalhou como consultor em Desenvolvimento Comunitário do Ministério de Obras Públicas do Haiti e em diversos projetos de desenvolvimento.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.