LOADING

Type to search

Brasil e China assinam acordo para a fabricação de medicamentos

Share

Quarta-feira, dia 9 de dezembro, foi assinado em Beijing um Acordo de transferência tecnológica entre empresas do Brasil e da China, para a produção conjunta de medicamentos biológicos de última geração.

O Acordo foi estabelecido entre a EMS do Brasil e as empresas chinesas Biomabs e Guojian, estando ele inserido no esforço brasileiro de “desenvolver a indústria farmacêutica nacional” e aliviar a “alta dependência” do Brasil nesta área, disse o ministro da Saúde brasileiro, José Gomes Temporão.

É uma área estratégica (…) Oitenta por cento das matérias-primas usadas na nossa indústria farmacêutica são importadas e temos também um déficit de conhecimento”, acrescentou o ministro.

Dentro desta nova parceria, espera-se que, em cinco anos, o Brasil possa fabricar o Etanercepte, medicamento para o tratamento da artrite reumatóide, doença que atinge cerca de 850 mil brasileiros, na atualidade.

Temporão iniciou no domingo passado (6 de dezembro), a visita à China onde se encontrou com seu homólogo chinês, Chen Zhu, que virá ao Brasil no primeiro semestre de 2010 para continuar os diálogos desta parceria, reforçando ainda mais o crescente relacionamento entre os dois países.

Somos dois gigantes, ambos com territórios muito grandes, e somos duas das economias que mais crescem, que passaram quase incólumes pela crise”, afirmou o ministro da Saúde brasileiro.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.