LOADING

Type to search

Chávez anuncia cooperação com Irã para desenvolvimento de programa nuclear

Share

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou no dia 9 de setembro, ao jornal francês “Le Fígaro”, que o Irã estava fazendo uma parceria detransferência tecnológica da área nuclear para a Venezuela. O intuito é desenvolver um programa nuclear pacífico, também em seu país.

 

De acordo com o venezuelano, é legítimo o direito dos iranianos desenvolverem essa tecnologia e nada indica que o programa do Irã tenha fins militares. Contudo, os técnicos da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) afirmaram nesta semana que o programa iraniano está próximo de concluir o processo para produção de armamentos, tendo sido feito sigilosamente, enquanto a sociedade internacional discutia como questionar e encerrar o Programa.

Chávez tem afirmado que é contra o uso militarizado da energia nuclear, tanto que sua associação com os iranianos é justificada pela crença que ele tem de que o programa iraniano é pacífico, bem como por ser uma parceria entre dois povos que defendem o direito de autonomia no sistema internacional. Por isso, de acordo com o Venezuelano, ambos têm direitos de buscar formas alternativas de desenvolvimento tecnológico e, também, de buscarem a entrada no “clube nuclear’, pois terão tranqüilidade para manterem seus posicionamentos, livres das pressões das grandes potências.

Independente do discurso, a declaração está trazendo desconfortos na região, devido ao receio de que isso possa ser viável, agregado ao comportamento belicoso do mandatário venezuelano, com suas declarações de que está se preparando para ir à guerra, caso seja necessário. Assim, tem-se a certeza de que ele não hesitará em dar fim militar a um programa do gênero.

Caso as negociações realmente tenham sido iniciadas, automaticamente surgirão problemas diplomáticos na América do Sul. A possível transferência deste tipo de tecnologia para a Venezuela não trará desequilíbrio imediato no continente. No entanto, para os principais países da região, um programa nuclear venezuelano resultará no desvio de recursos e esforços que seriam concentrados no desenvolvimento de outros setores da economia, no intuito de buscar uma forma de equilíbrio. Além disso, gerará a reação imediata dos EUA e da Colômbia.  

Tags:
Marcelo Suano - Analista CEIRI - MTB: 16479RS

É Fundador do CEIRI NEWSPAPER. Doutor e Mestre em Ciência Política pela Universidade em São Paulo e Bacharel em Filosofia pela USP, tendo se dedicado à Filosofia da Ciência. É Sócio-Fundador do CEIRI. Foi professor universitário por mais de 15 anos, tendo ministrado aulas de várias disciplinas de humanas, especialmente da área de Relações Internacionais. Exerceu cargos de professor, assessor de diretoria, coordenador de cursos e de projetos, e diretor de cursos em várias Faculdades. Foi fundador do Grupo de Estudos de Paz da PUC/RS, do qual foi pesquisador até o final de 2006. É palestrante da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG-RS), tendo exercido também os cargos de Diretor de Cursos e Diretor do CEPE/CEPEG da ADESG de Porto Alegre. Foi Articulista do Broadcast da Agência Estado e do AE Mercado (Política Internacional), tendo dado assessoria para várias redes de jornal e TV pelo Brasil, destacando-se as atuações semanais realizadas a BAND/RS, na RBS/RS e TVCOM (Globo); na Guaíba (Record), Rádioweb; Cultura RS; dentre vários jornais, revistas e Tvs pelo Brasil. Trabalhou com assessoria e consultoria no Congresso Nacional entre 2011 e 2017. É autor de livros sobre o Pensamento Militar Brasileiro, de artigos em Teoria das Relações Internacionais e em Política Internacional. Ministra cursos e palestra pelo Brasil e no exterior sobre temas das relações internacionais e sobre o sistema político brasileiro.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá!