LOADING

Type to search

Share

A China aderiu ao combate às mudanças climáticas por meio do princípio de “responsabilidades comuns, mas diferenciadas”. Assim afirmou o vice-ministro da “Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China”, Xie Zhenhua.

Sua afirmação se deu na “Conferência Cooperativa Internacional sobre Economia Verde e Mudanças Climáticas”, batizada de “Baixas emissões, novas energias e desenvolvimento sustentável“, realizada na semana passada, em Beijing, capital chinesa. A China aderiu ao combate, mas pressiona os países desenvolvidos para assumirem papéis de grande responsabilidade referente às reduções de gases causadores do efeito estufa.

O Vice-Ministro chinês exigiu que as nações desenvolvidas assumam responsabilidades e transfiram tecnologia às nações em desenvolvimento, para que estas não tenham suas economias afetadas pela redução do uso de combustíveis fósseis e de outros elementos que possam contribuir para o aquecimento global.

Foram eles [os países desenvolvidos] os que emitiram grande quantidade de gases do efeito estufa durante o processo de industrialização dos dois últimos séculos” (…) “os países em via de desenvolvimento estão se industrializando agora, por isso é injusto limitar seu desenvolvimento“, discursou Xie Zhenhua.

Junto com o Brasil, a China pretende ser a “voz” dos países em desenvolvimento frente às importantes questões globais e as mudanças climáticas constituem-se em um tema que envolve a todos.

Tags:
Fabricio Bomjardim - Analista CEIRI - MTB: 0067912SP

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. Atualmente é membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence.

  • 1

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.